Como guardar o Shabbat? “Sábado: um dia para as famílias” 2ª Parte


Se houver crianças maiores, cada membro da família pode repetir um verso bíblico favorito e dizer por que ele é especial. Ou um membro da família pode relatar uma experiência da semana que tenha sido significativa, espiritualmente. Você pode introduzir o momento do “louvor” para receber o sábado, no qual cada membro conta algo pelo qual deseja expressar gratidão ao Senhor naquela semana.
Muitos adventistas têm o agradável costume de desejar a todos os membros da família um “Feliz Sábado” logo após a oração. Cada membro da família abraça ou beija os outros membros, enquanto lhes deseja um “Feliz Sábado”. Eles também encerram o dia da mesma forma, dizendo uns aos outros “Feliz Semana”. Você poderia começar o costume em sua família. Essas tradições familiares formam recordações sabáticas que jamais serão esquecidas.
Algumas famílias tem um cardápio especial que é servido nas noites de sexta-feira. Outras usam uma vela, que acendem para iniciar o dia do sábado. Seus filhos mais velhos talvez queiram pesquisar sobre como os judeus recebem o sábado e adaptar esses costumes judaicos dentro da própria família.
Nosso objetivo é criar “lembranças sabáticas” de um dia muito especial, um dia diferente dos outros, durante o qual a família está unida, mais descontraída, com tempo uns para os outros e para se relacionar com Deus de maneiras que não são possíveis durante o restante da semana.
Planejar a refeição da sexta-feira à noite, com velas e louça especial – algo para criar expectativa – dá início à comemoração. Ir para a cama na hora certa é importante, para que todos se levantem com suficiente antecedência para não ter que correr no sábado de manhã. Temo que muitos entre nós tenham lembranças sabáticas de correria – do tipo que gostaríamos de esquecer, e não do tipo que nos aproxime do dia de Deus.
Planeje de antemão quem será responsável pelas respectivas tarefas na manhã de sábado. O pai e a mãe podem vestir um filho cada um, ou as crianças mais velhas ajudam as menores. Os filhos de 7 ou 8 anos podem tirar a mesa após o desjejum e, quem sabe, deixar a mesa posta para o almoço enquanto você cuida das crianças menores. Um cercadinho é uma grande ajuda no caso dos bebês. Impede que façam travessuras enquanto os outros membros da família se preparam para a igreja. Um livrinho par colorir ou alguns CD’s podem ocupar os pré-escolares, enquanto esperam por você. Calcule mais tempo do que julgar necessário – as crianças têm o seu jeito de criar emergências no último minuto!

fonte:autora Donna J. Habenicht

About these ads