O dilema Alemao sobre os direitos autorais de ‘Mein Kampf’


Autoridades bávaras buscam meios legais para impedir que o trabalho de Hitler seja publicada quando seus direitos autorais expirarem em 2015

Autoridades do sul da Alemanha, no Estado da Baviera disseram que estão buscando formas legais para impedir que o livro Mein Kampf seja publicada quando os direitos autorais expirem no final de 2015. O ministério da cultura bávara emitiu um comunicado para “ver quais opções legais dispomos para lidar com o problema da publicação do livro de Hitler”. Manifesto de Hitler – Mein Kampf (Minha Luta) escrito em 1924, é um vicioso retrato antissemita e memórias incoerente. O livro não é proibido, como tal na Alemanha, mas o estado da Baviera, que detém os direitos, recusa-se a permitir a venda de cópias antigas ou reimpressões – mesmo tendo editores em potencial.

Em vez disso o Estado anunciou em abril que iria lançar uma edição com comentários de historiadores, bem como uma versão separada para escolas em 2015. O ministro das Finanças bávaro Markus Soeder defendeu o plano, dizendo a revista mensal Cicero, que o trato deve ser “desmistificado” e pediu que o governo federal alemão se envolva. “É uma oportunidade histórica mostrar o autor na Baviera e isso não pode ser uma razão para que Berlim se distancie da questão”, disse o Sr. Soeder.

Cerca de 10 milhões de cópias foram publicadas na Alemanha até 1945, de acordo com o historiador britânico Ian Kershaw. A partir de 1936, cada casal alemão que se casou recebeu uma cópia como presente de casamento do Estado nazista.

Anúncios