Você crê em D’us?


A Palavra de D’us, como o caráter de seu divino Autor, apresenta mistérios que não podem ser nunca perfeitamente compreendidos por criaturas finitas. A entrada do ‘mal’ no mundo… a ressurreição, e muitos outros assuntos apresentados na Bíblia, são mistérios demasiado profundos para serem explicados, ou mesmo cabalmente compreendidos pelo espírito humano. Não temos, porém, motivos de duvidar da Palavra de D’us pelo fato de não podermos compreender todos os mistérios de Sua providência.

Estamos, no mundo natural, continuamente cercados de mistérios que não podemos penetrar. Mesmo as mais simples formas de vida apresentam problemas que o mais sábio dos filósofos é impotente para explicar. Encontram-se por toda parte maravilhas que escapam à nossa percepção. Deveríamos então surpreender-nos ao verificar que no mundo espiritual existe também mistérios que não podemos sondar? Toda a dificuldade jaz na debilidade e estreiteza do espírito humano. Deu-nos D’us nas Escrituras suficientes provas de seu caráter divino, e não devemos duvidar de Sua Palavra pelo fato de não podermos penetrar todos os mistérios de Sua providência.
Ao mesmo tempo em que D’us deu prova ampla para a fé, nunca removeu toda desculpa para a descrença. Todos os que buscam ganchos em que pendurar suas dúvidas, encontrá-los-ão. E todos os que se recusam a aceitar a Palavra de Deus e lhe obedecer antes que toda objeção tenha sido removida, e não mais haja lugar para a dúvida, jamais virão à luz.

A desconfiança em D’us é produto natural do coração não renovado, que está em inimizade com Ele. A fé, porém, é inspirada pelo Ruach há Kodesh (1), e unicamente florescerá à medida que for acalentada. Ninguém se pode tornar forte na fé sem esforço decidido. A incredulidade é fortalecida ao ser incentivada; e, se os homens, em vez de se ocuparem com as provas que D’us deu a fim de sustentar sua fé, se permitirem discutir e especular, verão que suas dúvidas se tornam constantemente mais acentuadas.

Impacto do Peso da Evidência

Os que querem duvidar têm suficiente oportunidade para isso. D’us não Se propõe fazer desaparecer toda ocasião para a incredulidade. Apresenta evidências que precisam ser cuidadosamente analisadas, com espírito humilde e suscetível ao ensino; e todos devem julgar pela força dessas mesmas evidências. D’us dá aos espíritos sinceros suficientes evidências para crer; o que, porém, voltar os olhos da força dessas provas, somente porque deparou algumas coisas que sua inteligência finita não apreende, será abandonado à atmosfera glacial da incredulidade e da dúvida, vindo a experimentar o naufrágio da fé.

Não Confiar no Sentimento

O grande plano de misericórdia desde o princípio do tempo é levar toda pessoa aflita a confiar em Seu amor. ‘A solução em momentos em que a mente’ se encontra torturada de dúvida é não confiar nos sentimentos mas sim no D’us vivo. Tudo que Ele te pede é pores tua confiança nEle, reconhecendo-O como teu fiel Salvador, que te ama e te perdoou todos os equívocos e erros.

Nenhum Pensamento de Dúvida

Vigiai, tão fielmente como o fez Abraão, para que os corvos ou quaisquer aves de rapina não desçam sobre vosso sacrifício e oferta a D’us. Cada pensamento de dúvida deve ser tão vigiado que não veja a luz do dia mediante o pronunciá-lo. A luz sempre foge das palavras que honram os poderes das trevas…

O Incrédulo Crônico

É uma grande desventura ser um incrédulo crônico, mantendo olhos e pensamentos centralizados em si… O próprio eu não é teu salvador. Não tens em ti qualidades remidoras. O “Eu” é um barco que faz água, incapaz de servir para que nele embarque a tua fé. Com a mesma certeza que confias nele, irá a pique.
Para o barco salva-vidas! para o barco salva-vidas! Aí está tua única certeza de segurança. Adonai é o Comandante do bote salva-vidas, e Ele jamais perdeu um passageiro.
Desanimados descrentes, como podeis esperar sentir o coração inflamado do amor de Adonai? Como podeis esperar que Seu regozijo permaneça convosco e vossa alegria seja perfeita enquanto estás meditando em vosso próprio caráter imperfeito e o estais alimentando?

Fé e Incredulidade

Nós não avaliamos quanto perdemos por causa da incredulidade. Sem fé estaremos empenhados numa batalha perdida. Temos a Adonai que compreende cada um dos aspectos de nossa vida. Sabe de nossos desânimos e sabe justamente qual o auxílio de que carecemos. Falta-nos a fé nEle, fé que opera por amor e purifica a alma…
Abrigar a Fé
Não há animação oferecida à incredulidade. Adonai manifesta Sua graça e Seu poder muitas e muitas vezes, e isto deve ensinar-nos que sempre nos é proveitoso, sob quaisquer circunstâncias, cultivar a fé, falar fé, agir fé. Não devemos enfraquecer o coração e as mãos, permitindo que sugestões de mentes suspeitas nos plantem no coração as sementes da dúvida e desconfiança.

A Dúvida Induz a Doenças Nervosas

A certeza da aprovação de D’us promove a saúde física. Fortalece a alma contra a dúvida, perplexidade e excessiva tristeza, que tantas vezes consomem as forças vitais e levam às doenças nervosas de espécie muito debilitante e aflitiva. O Eterno empenhou Sua infalível palavra de que Seus olhos estarão sempre sobre os justos e Seu ouvido aberto as suas orações, ao passo que Ele é contra todos os que praticam o mal. Nós nos impomos um trabalho muito árduo neste mundo, quando imaginamos que Adonai seja contra nós…
Quando Satã lança sua infernal sombra através de meu caminho, não olho nele nem dele falo, glorificando o diabo por falar dele e em seu poder, e o tempo difícil que estou atravessando. Não, eu abro caminho através das sombras… Falai como tendo fé. Toda dúvida que expresseis é uma semente semeada, e essa semente pegará raízes em algum coração. Não há necessidade de pronunciar uma palavra de dúvida e assim louvar o maligno por seu maravilhoso poder de vos manter em sujeição…

Ideias Falsas Acerca de D’us

Satã exulta quando pode levar os filhos de D’us à incredulidade e ao desalento. Deleita-se em ver-nos desconfiando de D’us, duvidando de Sua boa vontade e poder de salvar-nos. Apraz-lhe fazer-nos pensar que as providências de Adonai visam a prejudicar-nos.
É a obra do mal representar a Adonai como falto de compaixão e piedade. Deturpa a verdade a Seu respeito. Enche a imaginação de ideias errôneas relativamente a D’us e, em vez de fixarmos a mente na verdade quanto a nosso Pai celeste, muitas vezes a demoramos nas falsidades de Satã, e desonramos a D’us desconfiando dEle, e contra Ele murmurando.
Satã busca sempre tornar a vida religiosa sombria. Deseja que se nos figure trabalhosa e difícil; e, quando o crente, em sua vida, faz aparecer sua religião sob esse aspecto, está, por sua incredulidade, comprovando ‘sua mentira’…

Uma Palavra de Dúvida Abre Espaço Para Mais

Uma só palavra de dúvida, uma palavra de mau pensamento e de falar mal, abre espaço para mais da mesma espécie. É um semear-semente que preparará uma colheita que poucos terão prazer em ‘colher’.

Sementes de Dúvida Jazem Sepultadas

Os que são molestados por dúvidas e têm dificuldades que não sabem resolver, não devem lançar outras mentes débeis na mesma perplexidade. Alguns têm insinuado sua incredulidade, ou nela falado, e prosseguido, mal imaginando os efeitos produzidos. Em alguns casos a semente da incredulidade teve efeito imediato, ao passo que em outros jazeram sepultas por bastante tempo, até a pessoa seguir um procedimento errado, dando lugar ao inimigo, e a luz de D’us foi dela retirada, caindo ela sob as poderosas tentações de Satã. Então as sementes da infidelidade, lançadas faz tanto tempo, germinam. Satã as alimenta, e elas produzem fruto…

Nosso Dever de Crer

Crede que a palavra de D’us não falhará, mas que aquele que prometeu é fiel. É vosso dever crer que D’us cumprirá Sua palavra e perdoará vossos pecados, tanto quanto é dever vosso confessar vossos pecados. Deve ser exercitada vossa fé em D’us como alguém que fará justamente o que disse que faria – perdoar todas as vossas transgressões.
Como podemos crer que Adonai é de fato nosso Salvador que perdoa os pecados, e provar a felicidade de Lhe pertencer, a grande graça e amor que Ele assegurou-nos que tem para o coração contrito, a menos que creiamos implicitamente em Sua palavra? Oh, quantos e quantos vivem se lamentando, pecando e arrependendo-se, mas sempre sob uma nuvem de condenação! Não creem na palavra de Adonai. Não creem que Ele fará justamente o que disse que faria…

O Perigo de Entreter Dúvidas

O método geral de educação dos jovens não satisfaz a norma da verdadeira educação. Sentimentos céticos se entretecem no assunto tratado nos livros escolares, ‘e as revelações do Eterno’ são postos numa luz questionável, ou mesmo objetável. Assim a mente dos jovens se familiariza com as sugestões ‘do mal’, e as dúvidas uma vez entretidas tornam-se, aos que as entretêm, fatos seguros, e fazem-se pesquisas científicas enganosas, por causa da maneira em que suas descobertas são interpretadas e pervertidas.

As Dúvidas Desaparecem, ao Buscarmos Abençoar (tsedaká) a Outros

Muitos há que se queixam de suas dúvidas, que lamentam não terem certeza de sua união com D’us. Isto muitas vezes é atribuível ao fato de não estarem fazendo nada na causa de D’us. Que eles busquem seriamente ajudar e abençoar a outros, e suas dúvidas e desânimos desaparecerão.
Os que estão perpetuamente expressando dúvidas e querendo mais evidências para que se dissipe sua nuvem de incredulidade, não constroem sobre a Palavra de D’us. Sua fé repousa sobre circunstâncias; baseia-se nos sentimentos. Mas os sentimentos por agradáveis que possam ser, não são fé. A Palavra de D’us é o alicerce sobre o qual temos de construir nossas esperanças…

Fonte: Adaptado de Ellen Gold White, Mente, Caráter e Personalidade, 671 a 679, CPB.
Referências:
1 – Espírito Santo.

Anúncios