Cabala Center não é só para celebridades


Enquanto Madonna e Demi Moore podem ser vistas entrando e saindo de centros judaicos, raízes desta antiga forma de estudo estão na misteriosa cidade israelense de Safed – um destino popular para os seguidores da Cabala

A Cabala ou misticismo judaico é conhecido em todo o mundo graças às muitas celebridades de Hollywood que adotaram seus ensinamentos. Enquanto Madonna e Demi Moore podem ser vistas entrando e saindo da Cabala Center em Hollywood, as raízes desta antiga forma de estudo estão em Safed, uma cidade misteriosa ao norte de Israel e um destino popular para os seguidores da Cabala.

Ela está muito distante de Tel Aviv e Jerusalém, mas não para as centenas de milhares de pessoas que as visitam todos os anos para conhecer de perto as origens da Cabala que os místicos judeus definiram há 500 anos.

Safed é a maior cidade de Israel e está cerca de 900 metros acima do nível do mar. O cheiro de jasmim recebe os visitantes que andam por casas em becos cuidadosamente mantidos. Um cemitério ao fundo, as ruas esburacadas e estreitas com paralelepípedos nos levam às casas de pedra na cor de pêssego no centro da cidade antiga.

As portas sobre essas casas são azul, associado à Cabala com o céu. A ideia é trazer o céu para a terra. As pedras tem um significado espiritual, assim como o túmulo de “Santo Ari”, um dos maiores praticantes da Cabala. Todos esses lugares são imperdíveis para os amantes da Cabala.

” A Cabala tem estado aqui por milhares de anos”, diz o rabino Eyal Riess, diretor do Kabbalah Tzfat Center que oferece cursos, oficinas e outras atividades (Tzfat é outra grafia de Safed). “Cabala revela o código da criação. Tudo é como um corpo e alma.”

A palavra Cabala vem da palavra hebraica “lekabel” que significa receber. Segundo a tradição a Cabala foi dada por Deus aos antigos no Monte Sinai junto com o Antigo Testamento. “Os ensinamentos ajudam a levar uma existência mais espiritual e significativa oferecendo ferramentas para uma vida melhor.” Completou o rabino.

Cerca de 50.000 pessoas por ano

Um dos principais princípios da Cabala é o “sephirot” ou enumerações. São os 10 atributos de Deus e como ele desce para o mundo físico para nos influenciar. Riess diz que o centro recebe cerca de 50 mil pessoas por ano. Alguns são religiosos outros não têm filiação espiritual e mais de 60% deles, acrescenta, são estrangeiros.

Debra Jedeikin que trabalha como terapeuta em Solana Beach na Califórnia viajou para Safed com sua família para comemorar o bar mitzvah seu filho mais novo. Ela disse que na cidade “eu me sinto profundamente espiritualizada junto com minha família. Nós pertencemos a um templo reformista na Califórnia, então eu pensei que este contraste seria uma boa experiência educacional e religiosa”. Disse.

Uma aula de grupo custa entre US$ 125 e US$ 150. Cada aula dura entre uma hora e 90 minutos. Embora a religião judaica tenha raízes da Cabala “ você não precisa ser judeu para estudá-la”, afirmou Riess. Ele estima que metade das pessoas que procuram o centro não sejam judeus.

Não há pulseiras vermelhas ou garrafas de água favorecidos por celebridades de Hollywood à venda no centro. Mas pode-se encontrar amuletos e pedras para proteção espiritual. Os preços custam de US$ 3. Por US$ 40 você pode comprar um colar com letra em hebraico. Nas prateleiras livros do Zohar, contendo comentários espirituais de escrituras bíblicas devem ser adquiridos por todos os alunos.

Andando por Safed é fácil explorar as origens do misticismo judaico e aprender sobre os sábios que se mudaram para lá há 500 anos. Seus ensinamentos ainda formam a base da filosofia da Cabala de hoje. No início do século 16, alguns dos judeus que foram expulsos da Espanha pela Inquisição, encontraram uma nova vida em Safed que se tornou um ímã para os sábios cabalistas como o rabino Isaac Luria, o rabino Chaim Vital, rabino Moshe Cordovero e rabino Eliahu.

“Cabala afeta a sua vida totalmente”

Se for passear pela Cabala você não pode deixar de fazer o Mikveh, um banho ritual com água de nascente natural com poderes especiais. Localizado logo acima do cemitério está o Mikveh Ari. Diz a lenda que ela era usada regularmente por um dos cabalistas mais reverenciado de todos os tempos.

Riess disse que dezenas de pessoas “mergulham no banho a cada ano”. Alguns visitantes, muito ricos voam de helicóptero até a cidade, tomam o banho e voltam. Ele disse que organizou visitas privadas para algumas celebridades, mas se recusou a revelar seus nomes, dizendo que o segredo está no centro.

Rabi Isaac Luria, conhecido como Ari viveu em Safed no século 16 e é uma das figuras mais importantes da Cabala, um líder espiritual que trouxe novas perspectivas para o estudo do misticismo judaico. Duas antigas sinagogas em Safed tem seu nome, incluindo a Sinagoga Ari Ashkenazi onde ele costumava rezar no shabat. Séculos se passaram desde a sua morte, mas centenas de pessoas ainda peregrinam todos os anos para rezar no túmulo do Ari. Foi colocado uma plataforma especial que faz com que ele se destaque entre todos os outros túmulos.

Do alto a Cidade Velha oferece uma vista impressionante do cemitério e da paisagem que o rodeia do Monte Hermon, nas proximidades Golan e para o Mar da Galiléia. “Quando você aprende a Cabala isso afeta a sua vida totalmente”, afirmou Doron Tal, professor do Centro de Cabala. “Isso afeta toda a sua vida desde o momento em que você vai dormir ou quando você está comendo. Tudo tem uma outra visão.”

FONTE: ENVIADO POR E-MAIL POR RUA JUDAICA 16-11-2012 * JUDAISMO * SIONISMO * HUMANISMO *

Anúncios