RELIGIOSOS OU SECULARES?


No prédio de número 1615 da Rua L, em Washington, DC, estão instalados os escritórios do Pew Research Center, mais conhecido pela sigla PEW. A entidade tem por atribuição a coleta de dados e a elaboração de estatísticas e gráficos a respeito de temas sociais relevantes, assim como a realização de pesquisas de opinião pública e levantamentos demográficos no país e exterior. Conta com um efetivo de 120 profissionais trabalhando em seus distintos projetos.

Para dar uma idéia do prestígio da instituição, basta mencionar que a ex-Secretária de Estado e Embaixadora dos Estados Unidos junto às Nações Unidas, Madeleine Albright, é a Coordenadora de Pesquisas sobre Posicionamento Global, um dos sete grandes projetos em andamento, onde se destaca o Fórum sobre Religião e Vida Pública.

Pois o Pew Research Center acaba de divulgar uma pesquisa que, certamente, vai mexer com a cabeça de muita gente, como foi informado, em absoluta primeira mão, na edição passada da Rua Judaica. Esse levantamento concluiu, entre outras questões relevantes, que nada menos de 22% dos judeus norte-americanos não se sentem mais ligados à religião ancestral. Para atenuar o impacto desse resultado, o mesmo vem se observando em outras correntes religiosas, ou seja, não é um fato particular e específico que esteja afetando somente a coletividade judaica, mas um fenômeno generalizado de afastamento da população de suas raízes religiosas. Estaria esse comportamento circunscrito ao universo judaico norte-americano ou poderia estar ocorrendo, simultaneamente, em comunidades israelitas de outros países?

judaico mundo

Mundo Judaico

O que mais surpreendeu os pesquisadores foi a comparação entre os índices de religiosidade com entrevistados de diferentes faixas etárias, em que 93% dos nascidos entre 1914 e 1927 se sentiam judeus por razões religiosas. Esses números foram caídos para 86% entre os que nasceram de 1928 a 1945 e, sucessivamente, geração pós geração, até despencar para os atuais 68% entre os que vieram ao mundo depois de 1980. A pesquisa foi realizada entre 20 de fevereiro e 13 de junho de 2013 e pode ser acessada na íntegra ao se clicar em http://www.pewforum.org/2013/10/01/jewish-american-beliefs-attitudes-culture-survey/

Para se entender as razões dessa mudança de comportamento é preciso, antes de mais nada, conhecer o fenômeno em detalhes e esse estudo do PEW poderá representar um auxiliar precioso para quem se dispuser a arregaçar as mangas e procurar reverter essa tendência, se é que isso seja possível. De qualquer maneira, predominem os religiosos ou os seculares, todos continuam se considerando judeus e isso, na minha modesta opinião, é o que importa.

Fonte: Por Nelson Menda – Miami – EUA – rua judaica 07 de outubro de 2013 via e mail.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s