No Paraná alunos Adventistas viram notícia por não realizarem Enem no Shabbat


Alunos da rede Adventista de ensino da região oeste do Paraná viraram notícia por não realizarem o Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem) aos sábados.

Jovens Adventistas Universitários. 2 jpg

Outros 90 mil inscritos em todo estado tomaram a mesma decisão e assinalaram em seu cartão o item “sabatista”, ou seja, aqueles que guardam o sábado. Para que os jovens estudantes não sejam prejudicados pela escolha religiosa, o Enem abre a possibilidade de ficarem confinados em sala de aula até o horário do por-do-sol.

Esta escolha peculiar chamou atenção da imprensa local. Jornalistas da RPCTV, portal do G1, Catve e do jornal impresso O Paraná, entrevistaram os jovens a fim de compreendem o estilo de vida dos Adventistas do Sétimo Dia.
Jovens Adventistas 1

Um dia antes da prova, alunos do Colégio Adventista de Cascavel participaram de uma aula de relaxamento e alongamento. Em sala de aula, nada de cadernos, a explanação do professor tinha ênfase motivacional e espiritual. E foi neste ambiente que a equipe de jornalismo da RPCTV e do Portal G1 produziram conteúdos para a emissora.

Adventistas de escolas públicas de Cascavel, também fizeram sua parte ao testemunharem de sua fé em uma entrevista concedida a Catve, emissora local.

Jovens Adventistas Universitários

Sábado (28), antes que os portões da Universidade Paranaense (Unipar) se abrissem para entrada dos alunos inscritos no Enem, estudantes sabatistas se reuniam em frente a universidade para uma breve oração. Cerca de 40 alunos participaram da roda.

Ali foi o local escolhido pela equipe de jornalismo da RPCTV para mais entrevistas e captação de imagens.

Em entrevista, o Rav/pastor Tiago Cordeiro, capelão do Colégio Adventista de Cascavel, explicou o significado do sábado como um dia separado para os Adventistas do Sétimo Dia.

Jovens Adventistas

No mesmo dia, na cidade de Foz do Iguaçu, alunos do Colégio Adventista local foram fontes de uma reportagem da RPCTV Foz. Ambos afirmaram que é possível buscar o crescimento acadêmico sem deixar de lado os princípios religiosos.

De acordo com o departamental de educação para toda a região oeste do Paraná, professor Jeferson Souza, a crescente visibilidade por intermédio da imprensa auxilia na divulgação dos valores das Congregações Adventistas. “É muito bonito ver jovens e adolescentes testemunharem sobre sua fidelidade. Algo incomum entre os da faixa etária. No entanto, valores apreciados e estimulados pela educação Adventista”, ressalta.

Jovens Adventistas Universitários. 3  jpg

Anúncios