Amor e casamento segundo o judaísmo


O casamento é a base da existência humana. É o que nos permite constituir família e encontrar alegria e realização na vida. É algo de profundo valor, pelo qual vale a pena lutar.

Judaico

O casamento é um dos alicerces do judaísmo. O primeiro mandamento da Torá diz que um homem e uma mulher devem casar-se e constituir família – para “crescer e multiplicar-se”. Todos os seres humanos anseiam por amor – querem amar e ser amados – e sonham em encontrar sua “cara-metade” e viver “felizes para sempre”. Contudo, vivemos em uma época na qual muitos casamentos não dão certo, na qual os índices de divórcio são muito altos e muitas pessoas talvez continuem casadas, sem serem felizes.

Quando um casal judeu se casa, recebe sete bênçãos – as Sheva Berachot – sob a Chupá, o pálio nupcial. Uma destas é que sua união seja “binyan adei ad” – uma construção eterna. Como pode um casamento ser eterno? Afinal de contas, o ser humano é muito volátil. Além disso, como assegurar que o júbilo e a felicidade estejam presentes na vida de um casal quando sabemos que a felicidade é aquilo que buscamos para nós mesmos, não para os outros? Seria, então, uma união feliz algo realista?

O simples fato de as pessoas fazerem esta pergunta denota certa falta de fé no futuro de uma união. As pessoas não deveriam perguntar “se”, mas “como”. A pergunta não deveria ser “se o casamento será feliz”, mas “como fazer o casamento dar certo e ser uma união feliz”. Quando algo é verdadeiramente importante para nós, não consideramos possibilidades de fracasso nem que a batalha está perdida. Quando algo é verdadeiramente significativo para nós, encontramos os meios para garantir que dê certo.

É evidente que todos nós temos dúvidas: casamos com a pessoa certa? Como será nossa vida?
A resposta a perguntas deste tipo deveriam ser: podemos e havemos de vencer todo e qualquer obstáculo. O ceticismo e os sentimentos de insegurança derivam de uma inclinação para o mal que reside dentro de todos nós e que deseja nos derrotar e dissuadir de fazer as escolhas certas na vida. O primeiro passo para se ter um casamento feliz e eterno, portanto, é não lhe dar ouvidos.

Fonte: por Rabino Gabriel Aboutboul: http://www.morasha.com.br/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s