FRANÇA CONCORDA EM PAGAR 60 MILHÕES DE DÓLARES PARA OS DEPORTADOS DURANTE O HOLOCAUSTO



Paris – Sete décadas depois de terem sido enviados para campos de concentração nazistas, sobreviventes do Holocausto terão a chance de obter a retribuição do governo da França.

A França assinou um acordo com autoridades norte-americanas para pagar US$ 60 milhões para sobreviventes do Holocausto transportados para campos de concentração, disse Arnaud Guillois, um porta-voz da embaixada francesa em Washington.

Patrizianna Sparacino-Thiellay, embaixadora da França para os direitos humanos encarregada das questões do Holocausto, disse que o acordo é mais uma contribuição para o reconhecimento do compromisso da França para enfrentar suas responsabilidades históricas.

Description: http://www.leianoticias.com.br/noticias/images/judeus-trem.jpg

“Os programas de reparação criados logo depois da guerra, e os introduzidos nos últimos 15 anos, são o símbolo do reconhecimento oficial, em 1995, da França em sua dívida imprescritível com as vítimas do Holocausto”, disse Sparacino-Thiellay.

Uma declaração conjunta do Ministério dos Negócios Estrangeiros da França e do Departamento de Estado dos EUA observou que o acordo mostra a estreita relação entre os dois países.

“Neste ano marcado pela comemoração do 70º aniversário do desembarque aliado na Normandia e Provence, este acordo reforça ainda mais a amizade histórica e laços entre os nossos dois países”, disse o comunicado.

Autoridades dos EUA criaram o fundo e vão administrá-lo. Mas os americanos não são os únicos elegíveis para a compensação; vítimas que vivem em nações que não assinaram acordos de compensação do Holocausto também podem se beneficiar, de acordo com o porta-voz da embaixada.

Milhares de pessoas podem ter direito a alguma parte do fundo, de acordo com Guillois.

Este fundo levou muitos anos de espera, e estava sob intensa pressão dentro dos Estados Unidos, incluindo os esforços dos legisladores americanos para barrar a SNCF, a ferrovia nacional francesa, de licitação nos mercados norte-americanos até que o problema fosse resolvido.

 

Description: http://img.terra.com.br/i/2007/07/20/557931-4849-it2.jpg Description: http://www.dw.de/image/0,,1468716_4,00.jpg

Um pedaço da legislação proposta, a  Holocaust Rail Justice Act, afirmou que mais de 75.000 judeus e milhares de outros foram transferidos da França para campos de concentração nazistas em trens da SNCF. Aqueles transportados incluíam cidadãos norte-americanos e seus familiares, bem como pilotos militares americanos abatidos durante a guerra.

Uma autoridade ferroviária nacional da França se recusou a comentar sobre o acordo quando noticiado pela CNN. Ainda Guillois explicou que a SNCF não foi considerada responsável pela deportação de judeus na França, porque foi indicada pelo governo de Vichy da França – que se formou após o armistício e colaborou com os nazistas – para fazê-lo.

Esta não é a primeira vez que a França, que foi invadida pela Alemanha nazista em 1940, antes de chegar a um acordo de armistício com o governo de Adolf Hitler no final daquele ano, deu à luz alguma responsabilidade pelo Holocausto.

Como Guillois observou, este último acordo é um dos vários mecanismos do governo francês para compensar as vítimas do Holocausto, desde 1946, um ano após a Segunda Guerra Mundial ter terminado.

Fonte: Rua Judaica 12/12/2014

Anúncios