ENCONTRADO NA ARGENTINA ESCONDERIJO NAZISTA


Uma equipe arqueológica argentina está investigando restos encontrados em uma selva perto da fronteira do país com o Paraguai, que eles acreditam que costumava ser um esconderijo secreto nazista, de acordo com um relatório do The Telegraph.

Nas estruturas de pedra, que só podem ser alcançadas com o uso de facões pois elas estão cobertas de vinhas, os arqueólogos descobriram moedas alemãs do final de 1930, os fragmentos de porcelana tinham escrito “Made in Germany” e símbolos nazistas nas paredes.

Os arqueólogos acreditam que os edifícios isolados foram projetados para serem abrigos para os líderes do Terceiro Reich, em caso de fuga da Alemanha.

Description: Structure believed to be Nazi hide out in Argentine jungle.

“Não podemos encontrar outra explicação para o motivo que alguém iria construir essas estruturas, com tamanho esforço e despesa, num local que na época era totalmente inacessível, longe da comunidade local, com material que não é típico da arquitetura regional”, disse Daniel Schavelzon, o líder da equipe de arqueologia, ao The Telegraph.

Schavelzon, um pesquisador da Universidade de Buenos Aires, passou meses no parque provincial Teyu Cuare, na região de Misiones do norte da Argentina, de acordo com o relatório.

De acordo com mitos locais, a casa pertencia a Martin Bormann, que era conhecido como-braço direito de Hitler, de acordo com o The Telegraph.

Bormann se suicidou, em 1945, e de acordo com Schavelzon não havia nenhuma evidência para apoiar o “mito urbano”. Schavelzon adere a sua previsão de que a estrutura foi construída como um refúgio para os líderes nazistas em caso de fuga da Alemanha.

Schavelzon disse ao jornal argentino Clarin que os nazistas tinham um projeto secreto, que surgiu no meio da Segunda Guerra Mundial, para construir abrigos em locais remotos, em caso de derrota.

Schavelzon disse ao jornal Clarin que eram “locais de difícil acesso, no meio de desertos, nas montanhas, em um penhasco ou no meio da selva como este”.

Description: German coins found in structure.
Moedas alemãs encontradas nos escombros na Argentina

O arqueólogo argentino disse que suas descobertas não foram definidas, mas que ele estava convencido de sua veracidade.

Schavelzon apontou que o local foi estrategicamente escolhido, uma vez que permitiria que seus habitantes pudessem atravessar para o Paraguai, em menos de 10 minutos. No entanto, os nazistas não utilizaram o local quando foram recebidos na Argentina e puderam viver abertamente com a bênção do ex-presidente Juan Perón, que foi presidente entre 1946-1955 e de novo, brevemente, na década de 1970.

Estima-se que 5.000 nazistas foram para a Argentina. De fato, em 1960, o notório nazista Adolf Eichmann foi capturado em Buenos Aires pelo Mossad israelense e levado para Israel, onde foi julgado e executado.

Josef Mengele, que era conhecido por suas experimentações médicas cruéis com prisioneiros no campo de concentração de Auschwitz, também fugiu para a Argentina depois da guerra.

Fonte: Rua Judaica 27 de março de 2015.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s