A Geração de Nínive


Quarta-feira

5. Leia Yonah 3. Que grande mensagem é encontrada nesse capítulo, à luz do trabalho de anunciar as boas novas as pessoas?
“A palavra de Adonai veio a Yonah pela segunda vez: ‘vá a grande cidade de Ninveh, e anuncie a ela a mensagem que eu der a você’” (Yonah [Jonas] 3:1, 2). Dois verbos são importantes no texto. Primeiro, essa foi a segunda vez que D-s disse: “Vá!” D-s não desiste. Ele concede aos falíveis seres humanos uma segunda chance. Aqui, novamente, temos o conceito de missão da B’rit Hadashá, que é a ideia de ir aos goyim, em vez de esperar que os goyim venham até nós. O outro verbo importante é: “Proclamar”. A proclamação sempre foi importante na Bíblia. Ela ainda é a maneira mais eficaz de propagar a mensagem da Bessorá. D-s enfatizou para Yonah que ele devia proclamar “a mensagem que [Ele lhe disse]”. Isto é, a mensagem que proclamamos deve ser a de D-s, não a nossa própria, nem mesmo uma versão adaptada, modificada ou distorcida da Palavra de D-s. A mensagem divina é geralmente constituída de ameaça e promessa, juízo e boas novas.

Jonas Nínive

Sua forte proclamação foi: “Daqui a quarenta dias Ninveh será destruída” (Yonah [Jonas] 3:4). Isso era um juízo. Porém, havia também a promessa de esperança, de livramento, de Yeshuah [Salvação] (deve ter havido, porque as pessoas atenderam à mensagem e foram salvas). Mesmo com as “boas-novas eternas” em seu âmago, Revelação 14:6-12 também adverte sobre o juízo. A Bessorá e o juízo vão de mãos dadas: a Bessorá nos oferece a maneira de D-s para evitar a condenação que o juízo traz legitimamente a todos nós. Nenhuma proclamação da Bessorá é totalmente eficaz a menos que esses elementos estejam presentes.

É arriscada a atitude “politicamente correta” que leva a uma amenização desses fortes elementos e a uma minimização das diferenças entre as religiões. Embora, na missão, precisemos adaptar nossa apresentação às pessoas que estamos tentando levar as boas novas (contextualização), nunca devemos fazê-lo em detrimento da mensagem que D-s nos deu para proclamar. Em Yonah 3:5-10 o que aconteceu? O povo de Ninveh creu, agiu de acordo com sua crença, exerceram confiança e foram salvos.
D-s nos deu algumas promessas maravilhosas e também algumas ameaças severas. O que a história dos ninivitas nos ensina sobre a condicionalidade dessas promessas e ameaças?

Leitura Chumash Parashat Devarim, 4ª Alyá (Deuteronômio 1:39-2:1) Tehilim [Salmos] 35-38 Leitura Anual: Shir-Hashirim [Cântico dos cânticos] 5 a 8

Anúncios