Tempo e Eternidade


O que deve ter pensado a primeira pessoa que viu uma fotografia? O tempo sempre passa e tudo fica no passado, uma fotografia captura o passado. Bem, não exatamente que o passado seja capturado, mas a imagem de um momento é que fica registrada, pois de outra forma teria desaparecido no tempo e na mente.

eternidade

Estamos tão acostumados a fotografias e filmes que nos esquecemos que durante quase toda a história o passado foi “preservado” apenas na pintura, ou em palavras, ou na memória. E, embora cada tic-tac do relógio marque a formação de mais passado, a cada instante o passado está se distancia de nós, independentemente de quão facilmente possamos digitalizá-lo agora.

O futuro é tão indescritível, porque no instante em que vem, torna-se o passado. O futuro também, como no passado, pode nos assombrar; mas pelo menos com o futuro podemos prever, antecipar, e talvez criar uma esperança de que o passado não fornece.

tempo 4

A eternidade é mais do que apenas muito tempo.
Há o presente, que é a transição entre o passado e o futuro e é mais misterioso do que o passado ou o futuro, porque em um momento ele vem e em um momento ele vai embora; no entanto, nunca sai.

“O que, então, é o tempo?”, Perguntou Agostinho de Hipona. “O passado não é, o futuro não é, no presente, quem pode dizer o que é, a não ser aquilo que não tem duração entre duas nulidades?”

O tempo é tão perto, tão básico, que não podemos correr  atrás dele, a fim de entendê-lo; daí, o conceito em si continua a ser tão intangível quanto as três formas que se dividem (passado, presente e futuro).

De acordo com Einstein, o espaço e o tempo são uma única entidade (espaço-tempo), um não pode existir sem o outro (tente imaginar tempo sem espaço ou espaço sem tempo). Em contraste, no mundo quântico, as entidades agem como se não existisse o tempo e espaço. Enquanto isso, quanto mais rápido se move em linha reta a uma velocidade constante mais lento é o movimento do tempo. Ou o mais forte campo gravitacional, o tempo se move muito mais lento. (Tempo no piso térreo do Burj Khalifa em Dubai move mais lentamente do que no de cima.)

O tempo é real, não apenas em nossas mentes, porque Gênesis 1 mostra que existia antes de nós. Mas é apenas com as nossas mentes, e todas as suas limitações, que experimentamos tempo, razão pela qual lutamos para compreendê-lo.

tempo 3

E se o tempo é difícil de compreender, o que acontece com a eternidade? A eternidade é mais do que apenas um monte de tempo. Cada proporção é uma divisão do tipo (1: 3, 2: 7, etc). Mas como você dividir o tempo finito pela eternidade? Seria como, talvez, tentar dividir um número finito pelo infinito. (Será que  funciona?)

Nós fomos criados para existir, não no tempo, mas na eternidade. Assim, quando Deus prometeu: “Esta é a vida eterna: que Te conheçam a Ti, por único Deus verdadeiro, e a Yeshua a Quem enviaste” (Jo. 17: 3; veja também Matt 19:29; Marcos 10:30; João 6:54; Rom. 05:21; 1 Tm 6:19;. 1 João 2:25), esta sendo oferecido o que nós éramos para ter tido desde o início.

Quaisquer que sejam os mistérios do tempo, como é importante que façamos o que é certo em cada momento agora, porque em um instante cada momento se foi; e quando tomados em conjunto, esses momentos vão determinar onde passaremos a eternidade que se segue.

Tradução livre e adaptado do Autor Judeu Adventista, Clifford Goldstein – editor da Lição da Escola Sabatina dos Adultos dos Adventistas do Sétimo Dia, por Herança Judaica, (http://www.adventistreview.org/1522-30

Anúncios