Razões para se glorificar


Em Yirmeyahu 9, o profeta iniciou seu lamento porque viu a catástrofe inevitável que sobreviria ao seu país e ao seu povo. D’us pronunciou juízo sobre Yerushalayim, e quando D’us diz que fará algo, Ele o faz. O que eles iriam enfrentar não era algo casual, não era simplesmente uma daquelas coisas terríveis e inexplicáveis que acontecem de vez em quando. Não, o que eles iriam enfrentar seria um juízo direto de D’us. Era o reconhecimento disso que estava causando a Yirmeyahu tanta tristeza. Sua tristeza, porém, era apenas um pequeno reflexo da dor que D’us deve ter sentido. Embora o contexto seja diferente, esta citação expressa muito bem a ideia: “Aos nossos sentidos embotados, a morte do Mashiach é uma revelação da dor que o pecado, desde o seu início, acarretou ao coração de D’us. Cada desvio do que é justo, cada ação de crueldade, cada fracasso da natureza humana para atingir seu ideal, traz-Lhe pesar. Quando sobrevieram a Yisra’el as calamidades que eram o resultado certo da separação de D’us – subjugação por seus inimigos, crueldade e morte, é dito que ‘Sua alma Se angustiou por causa do sofrimento de Yisra’el’ (Shoftim 10:16). ‘Em toda a angústia deles foi Ele angustiado; … e os tomou, e os conduziu todos os dias da antiguidade’” (Yesha’yahu 63:9; Educação, p. 263 contextualizado).

Julgamento II

1. Leia em Yirmeyahu 9 o triste lamento do profeta. Concentre-se especialmente nos versos 23 e 24. por que essas palavras são tão relevantes para nós?

Dizem que, a respeito da morte, todos nós somos como uma “cidade sem muros”. A sabedoria, a força e as riquezas têm seu lugar, mas confiar nessas coisas, especialmente em meio à catástrofe, ou quando a morte parece iminente, é algo infrutífero, sem sentido e inútil. Em meio a todas as advertências sobre a ruína inevitável, foi dito ao povo o que realmente importa: conhecer e compreender por nós mesmos, pelo menos até onde podemos, a misericórdia, o juízo e a justiça de D’us.

Além desse conhecimento, existe alguma outra coisa que nos ofereça esperança e conforto, quando perdemos todas as coisas terrestres e humanas, até mesmo a nossa saúde?
O que a morte do Mashiach nos diz sobre a misericórdia, o juízo e a justiça de D’us?

Leitura

Chumash parashat Toledot, 1ª Alyá (Genesis 25:19-26:5) Tehilim 119:97-176;

Leitura RpSp: B’midbar 3 Leitura Anual: Atos 7–9

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s