A destruição de Yerushalayim


VERSO PARA MEMORIZAR:“Buscai promover a paz da cidade para onde vos exilei e orem por ela ao Eterno, pois em sua paz tereis (vós também) paz.” (Yirmeyahu 29:7).
LEITURAS DA SEMANA: Yechezk’el 8; Romanos 1:22-25; Yirmeyahu 37:110; 38:1-6; 29:1-14; Dani’el 9:2

“Dentro de poucos anos, o rei de Bavel seria usado como instrumento da ira de D’us sobre o impenitente Y’hudah. Repetidas vezes Yerushalayim devia ser cercada e tomada pelos exércitos invasores de N’vukhadnetzar. Grupo após grupo – no início uns poucos apenas, porém mais tarde milhares e dezenas de milhares – seriam levados cativos à terra de Sin’ar para ali viver em exílio forçado. Y’hoyakim, Y’hoyakhim, Tzidkiyah – todos esses reis judeus se tornariam sucessivamente vassalos do soberano de Bavel, e todos por sua vez se rebelariam. Castigos cada vez mais severos seriam infligidos à nação rebelde, até que afinal toda a terra se tornasse uma desolação; Yerushalayim seria devastada e queimada com fogo, o templo que Shlomo havia construído seria destruído, e o reino de Y’hudah cairia, jamais voltando a ocupar sua anterior posição entre as nações da Terra” (profetas e Reis, p. 422, 423 contextualizado). Como vimos, e ainda veremos, nada disso lhes sobreveio sem que houvesse muitas advertências e apelos por parte dos profetas, especialmente de Yirmeyahu. A recusa deles em obedecer trouxe apenas ruína. Que aprendamos com seus erros!

Jerusalém reconstrução 2
Centro Mundial de Fraternidade Judaico-Adventista Lista de oração 2015 Ore esta semana pelo líderes Mariel Ravinovich Arieh Lattes da comunidade judaico-adventista da Universidad Adventista del  Plata, Argentina

LEITURA PARASHÁ DA SEMANA
Parashá 9 וישב VAYESHEV [e habitou]: B’reshit 37.1-40.23 Haftará: ‘Amos 2.6-3.8 B’rit Hadashá: Atos 7.9-16 de forma específica versos 9 e 10 Tehilim: 112

Anúncios