Kayin e Hevel


1. Leia B’reshit [Gn] 4:1-15. Até que ponto o pecado estava enraizado na natureza humana?

Quando Kayin nasceu, Havah ficou radiante. Ela acreditava plenamente que havia dado à luz o Libertador prometido em B’reshit [Gn] 3:15. “Adquiri um homem da parte de Adonai” (B’reshit [Gn] 4:1). A tradução literal do texto poderia ser: – ַותֹאֶמר ָקִניִתי ִאישׁ ֶאת-יהוה vatomer kaniti Yish et – Adonai “Eu fiz um homem – o Eterno”. Basicamente, isso revela simplesmente que Havah poderia achar que havia gerado Aquele que o Eterno havia prometido (B’reshit [Gn] 3:15). Não é dito nada a respeito da felicidade da infância de Kayin e da nova experiência dos pais de primeira viagem desfrutando orgulhosamente o desenvolvimento de seu primeiro bebê. A narrativa pula rapidamente para um segundo nascimento, e depois para a cena dos dois rapazes adorando a D’us. Contudo, como vemos frequentemente, as diferenças a respeito da adoração levaram à tragédia.

2. Leia B’reshit [Gn] 3:9, 10; 4:9. Compare a reação de Adam com a reação de Kayin quando D’us os interrogou após o pecado de cada um deles. Quais são as semelhanças e as diferenças em suas reações?
Note as diferenças nas emoções de Adam em comparação com as de Kayin. Adam parecia confuso, assustado e envergonhado (B’reshit [Gn] 3:10), mas Kayin se mostrou irado (B’reshit [Gn] 4:5), cínico e rebelde (B’reshit [Gn] 4:9). Em vez de apresentar uma desculpa esfarrapada, como Adam, Kayin disse uma mentira evidente. Contudo, em meio ao desespero, surgiu uma dose de esperança e otimismo. Com o nascimento de Shet, Havah pensou novamente que havia dado à luz o prometido (B’reshit [Gn] 4:25).

abel e caim

O nome “Shet – ֵשׁת” vem da raíz da palavra ָשׁת (Shat) que significa “pôr ou colocar”, a mesma usada em B’reshit [Gn] 3:15 (ashit ָא ִשׁית ) para o Libertador que seria enviado a fim de desafiar a serpente e esmagar sua cabeça. Num paralelo adicional com B’reshit [Gn] 3:15, Havah descreveu seu novo filho como o “descendente” que substituiria Hevel. Assim, mesmo em meio a tão grande desespero e tragédia, e enquanto o העימות הגדול grande conflito entre o bem e o mal continuava se espalhando, as pessoas ainda se apegavam à esperança da Gueulá. Sem ela, o que nos resta? Imagine a tristeza de Adam e Havah pela morte do seu filho. A dor que já seria intensa se tornou muito pior pelo fato de que ele havia sido morto pelo irmão. Assim, eles perderam dois filhos. Como podemos aprender a dura lição de que o pecado tem consequências que vão muito além dos próprios atos?

Estudo Diário
Leitura Chumash parashat Bô, 1ª Alyá (Shemot [Êx] 10:1-10:11) Tehilim 140-150; Leitura reavivados por Sua Palavra: D’varim [dt] 30 Leitura Anual: B’reshit [Gn] 31–33

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s