David, Goliat e Be’er-sheva


A vida é complicada porque somos complicados. Imagine criaturas feitas à imagem de D’us, o Criador do universo, e se corromperam. Não é de admirar que nosso potencial tanto para o bem quanto para o mal possa alcançar níveis impressionantes. mas isso não se refere apenas ao fato de que algumas pessoas podem atingir grandes níveis de “bondade” enquanto outras, infelizmente, chegam a extremos de depravação; o que ocorre é que ambos os extremos podem se manifestar numa mesma pessoa! A boa notícia é que, alguns que antes estiveram no mais baixo nível, pela graça do Eterno acabaram fazendo grandes coisas para Ele e em favor da humanidade. É claro que o oposto pode acontecer também: os que estão nas alturas podem cair nas profundezas. Hasatan é real, o grande conflito é real, e a menos que estejamos ligados ao Eterno, até os melhores dentre nós podem se tornar presa do inimigo (1Kefa [1pe] 5:8).

1. Leia Sh’mu’el Alef [1Sm] 17:43-51. Que palavras de David são tão importantes para que entendamos sua vitória? Em contraste com isso, leia Sh’mu’el Bet [2Sm] 11:1-17. Que nítida diferença vemos no mesmo homem? O que fez a diferença?

davi-e-golias_2

O mesmo David que derrotou o gigante Goliat foi derrotado pela lascívia e arrogância. Quantas mulheres esse homem tinha? Então ele viu mais uma, casada, e onde foi parar toda aquela conversa de que “a batalha é do Eterno” (Sh’mu’el Alef [1Sm] 17:47) ou de que “há D’us em Israel”? Se houve um momento em que David precisasse não apenas saber que “a batalha é do Eterno”, mas que também devia travar essa batalha com a armadura de D’us, esse momento não foi na zona de guerra do vale de Elah (Emek HaElah), mas nos recessos de seu próprio coração. da mesma forma, no coração de cada um de nós, é travado o grande conflito.

Após cair em si, depois da terrível queda com Be’er-Sheva, david teve tristeza e culpa suficientes para o restante de sua vida. Sua tristeza o levou a escrever Tehilim 51, no qual suplicou um coração puro (v. 10) e a restauração de sua comunhão com D’us (v. 11, 12). Na grande luta cósmica, homens poderosos são tão vulneráveis quanto a pessoa de posição mais humilde; contudo, D’us está disposto a trabalhar com todos os que se arrependem verdadeiramente.
Pense sobre seus triunfos, decepções, vitorias e fracassos. Como você pode aplicar as lições dessas historias as situações que enfrenta?

Estudo Diário

Leitura Chumash parashat Yitrô, 1ª Alyá (Shemot [Êx] 18:1-18:12) Tehilim 72-76; Leitura reavivados por Sua palavra: Y’hoshua [Js] 10 Leitura Anual: Shemot [Êx] 21–23

Anúncios