“MULHERES DO MURO” RECUSAM ACORDO PLURALISTA


 

O ramo original das Mulheres do Muro, contrabandearam um rolo da Torá na seção do Muro Ocidental das mulheres, para um serviço de oração diária e foram submetidas a assédio físico e verbal por outros fiéis no local, homens e mulheres. O WOW rejeitou publicamente o acordo feito entre o governo e as denominações judaicas não-ortodoxas , juntamente com as Mulheres do Muro, no mês passado, e disse que vai continuar a rezar na seção da atual Praça do Muro Ocidental das mulheres, independentemente do acordo. Cerca de 20 mulheres do grupo realizou um culto de oração, nesta segunda-feira de manhã, tendo discretamente trazido um pequeno rolo da Torá ao local. Regulamentos em vigor no Muro Ocidental proíbem trazer um rolo de Torá privada para a área. Após a conclusão da leitura da Torá do dia, as fiéis do WOW foram sujeitas a ataques verbais e maldições, enquanto duas mulheres empurraram fisicamente algumas das participantes da ora ção e agarrou-lhes pelos braços.  Da seção dos homens também gritaram para as mulheres através da divisória, chamando as participantes do WOW de “não-judias” que cometem atos de sacrilégios. Vários policiais chegaram à seção de oração para restaurar a ordem, removendo as mulheres que assediaram as fiéis do WOW. “Nós fomos empurradas e atiradas por mulheres gritando na sequência de uma bela leitura da Torá”, disse a Profa. Shulamit Magnus, uma membra proeminente da WOW. “Infelizmente, estamos acostumadas a ter vaias, assobios, gritos e maldições da seção dos homens. Mas este ataque físico em nossos corpos, por outras mulheres foi chocante. Felizmente, a polícia chegou e, após os procedimentos legais, removeu as mulheres que estavam perturbando a paz, o que nos permitiu completar o nosso serviço. A polícia também ficou nas proximidades enquanto nós nos dispersávamos do Kotel, garantindo que não fossemos atacadas na praça. ” Magnus agradeceu à polícia por intervir e proteger o serviço de oração. A rejeição pelas WOW do recente acordo para criar uma área pluralista poderia complicar a sua aplicação. Em 2013, o Tribunal do Distrito de Jerusalém decidiu que mulheres do WOW devem ser autorizadas a orar de acordo com seus próprios costumes e não estar sujeitas a prisão por usar xales de oração e tefilin, como tinham sido anteriormente.

www.ruajudaica.com

Anúncios

Um comentário sobre ““MULHERES DO MURO” RECUSAM ACORDO PLURALISTA

  1. Bom dia,Wladimir
    Os judeus ortodoxos nao sao melhores do que os islamitas radicais.
    Sao primìtivos,nao progridem nem querem deixar progredir os outros,andam possessos com o Talmud que os amarra…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s