Festas do Calendário Judaico 2016 – Morashá


Purim

24 de Março de 2016
25 de Março de 2016

Trabalho é permitido

Purim, a festa mais alegre do calendário judaico, comemora a vitória do Povo Judeu sobre nosso maior inimigo, Amalek – símbolo do mal no mundo – que foi personificado por Haman, responsável por arquitetar um plano de genocídio contra os judeus da antiga Pérsia.


Pessach

22 de Abril de 2016
30 de Abril de 2016

Trabalho não é permitido nos primeiros e últimos dois dias de Pessach.

Seder de Pessach celebra o nascimento de nosso povo enquanto nação. No Egito, éramos uma família – filhos de Avraham, Itzhak e Yaakov. Quando nos postamos no Monte Sinai, 50 dias após o Êxodo, tornamo-nos uma nação singular – um povo escolhido por D’us.

Judeus não podem comer ou possuir chametz durante Pessach.


Pessach Sheni

21 de Maio de 2016
22 de Maio de 2016

Trabalho é permitido

Pessach Sheni – literalmente, o segundo pessach – cai no 14o dia do mês hebraico de Iyar – exatamente um mês após a véspera da festividade de Pessach. Nesta data, há o costume de se comer matsá. A proibição de se comer chamêts durante os oito dias de Pessach não se aplica ao dia de Pessach Sheni.


Shavuot

11 de Junho de 2016
13 de Junho de 2016

Trabalho não é permitido

A festa de Shavuot, comemorada na Diáspora no sexto e sétimo dia do mês hebraico de Sivan, é a data na qual celebramos Matan Torá – a Entrega da Torá. É importante notar, contudo, que a transmissão da Torá não ocorreu em um único dia – mas sim, o Todo Poderoso a transmitiu a Moshé, que a ensinou ao Povo Judeu durante os 40 anos de sua permanência no Deserto do Sinai.


Tishá b´Av

13 de Agosto de 2016
14 de Agosto de 2016

Trabalho é permitido

Tishá b´Av – o nono dia do mês hebraico de Menachem Av – é o dia nacional de luto para o Povo Judeu. Nessa data, jejuamos durante mais de 24 horas e choramos a queda de Jerusalém e seu Templo Sagrado e os muitos outros episódios trágicos na História Judaica, vários dos quais ocorreram ou se iniciaram em Tishá b’Av.


Rosh Hashaná

2 de Outubro de 2016
4 de Outubro de 2016

Trabalho não é permitido

Rosh Hashaná, literalmente, a “cabeça do ano”, é o início de um novo ano. É a oportunidade de cada pessoa de começar sua vida de novo. Certamente, a cada dia – ou mesmo, a qualquer momento em nossa vida – podemos optar por tomar diferentes caminhos na vida – melhorar o que é preciso – mas Rosh Hashaná é o momento mais auspicioso do ano para fazê-lo. Trata-se de um novo começo. Um novo ano representa novas possibilidades.

Anúncios