Pessach


Seder de Pessach celebra o nascimento de nosso povo enquanto nação. No Egito, éramos uma família – filhos de Avraham, Itzhak e Yaakov. Quando nos postamos no Monte Sinai, 50 dias após o Êxodo, tornamo-nos uma nação singular – um povo escolhido por D’us. 

páscoa na congregação adventista da Flórida

Judeus não podem comer ou possuir chametz durante Pessach.


Seder de Pessach nos faz lembrar quem somos – de onde viemos e para onde planejamos seguir como nação – e transmite nossa identidade e herança às futuras gerações. O Seder de Pessach é uma repetição, a cada geração, dos atos de nossos pais. Por meio do Seder, conectamo-nos com nossos antepassados, remontando-nos aos dias de Moshé Rabenu.

Cada detalhe do Seder de Pessach é repleto de lembranças e significado. Cada item da mesa do Seder tem sua razão de ser. O Seder é uma das cerimônias mais antigas que o Povo Judeu vem observando ininterruptamente através de gerações, mesmo em seus momentos mais atribulados. Diferentes comunidades têm diferentes costumes, mas os elementos centrais são os mesmos. São inúmeras as versões da Hagadá, mas o formato de todas é basicamente o mesmo.

O nome Hagadá advém da palavra hebraica “Vehigadtá” (“E contarás”), que aparece no capítulo 13 do segundo livro da Torá, o Livro de Shemot (Números): “E contarás ao teu filho naquele dia, dizendo, ‘Faço isso pelo que o Eterno fez comigo quando saí do Egito”. Hagadá significa um relato, uma narração.

O principal tema de Pessach é a escravidão e a liberdade: a servidão e o sofrimento, as Dez Pragas, o Êxodo, a divisão do mar. Acredita-se que Pessach seja uma época de celebração da liberdade, pois que um dos nomes da festa é Zman Cherutenu – “época de nossa liberdade”. Mas isso não é totalmente exato. Pessach celebra a transição do cativeiro para a libertação, pois a verdadeira liberdade somente foi adquirida pelo Povo Judeu 50 dias após o Êxodo, quando eles se postaram no Monte Sinai e finalmente se depararam com seu Criador e Libertador.

fonte: http://www.morasha.com.br/nossas-festas/pessach-1/historia.html

 

 

Anúncios