11 – A Intertextualidade é Parte da Bíblia


 

A intertextualidade é parte da própria estrutura da Bíblia. Os primeiros capítulos da Bíblia iniciam um mundo de encontros. Da Criação em Gênesis 1 à recriação em Apocalipse 21 e 22, D’us é revelado à medida que ele se envolve em uma história cujo tema global é a salvação de sua criação. As histórias são contadas e repetidas de várias perspectivas. Com o passar do tempo, mediadores da aliança entre D’us e Israel e a humanidade, em geral, se referem aos fundamentos da aliança. Essa aliança é exposta na Torah, a orientação que D’us proveu para a vida, ética e relacionamento dos seus associados no concerto, seu povo.

                Eventos essenciais no encontro com seu povo tornam-se modelos para futuros encontros. Embora os escritores bíblicos sejam mais do que meros “repetidores”, a linguagem que eles usam mostra homogeneidade. O relato da Criação, o dilúvio, a aliança com os patriarcas, o êxodo, o encontro de D’us com seu povo no Sinai, o santuário, os sacerdotes, sacrifícios, desempenhos culturais e festividades tornaram-se o fundamento e linguagem para formulações teológicas subsequentes que tratam do Mashiach, do grupo de crentes nEle e escatologia.

                Assim, ainda precisamos da Bíblia Hebraica?

                A B’rit Hadashah usa a Bíblia Hebraica de maneira legítima?

                Necessitamos da Bíblia Hebraica para compreender a B’rit Hadashah/Novo Testamento?

Bíblia Judaica Completa - Capa Dura cópia

                A resposta deve ser um “sim” inequívoco. A Bíblia Hebraica apresenta a linguagem que os escritores da B’rit Hadashah usam para expressar as ideias que eles desejam comunicar ao mundo. Aquelas mesmas ideias estão fundamentadas na Bíblia Hebraica como parte do trato de D’us com Israel e com o mundo conforme testemunhado nas Escrituras. Contudo, Yeshua e os escritores da B’rit Hadashah não se limitam meramente a citar a Bíblia Hebraica. Às vezes eles corrigem o que não era ideal em seus ouvintes na ética, comportamento, cosmovisão, compreensão, ou interpretação dos textos da Bíblia Hebraica (Veja Yeshua sobre casamento e divórcio em Marcos 10, também a discussão de Yeshua com os saduceus sobre a ressurreição, Mateus 22:23-33, e a argumentação de Pedro em favor da ressureição do Mashiach predita por Davi em Atos 02:22-36.

                As Escrituras são um todo unido e indivisível. A Bíblia Hebraica oferece o molde para a língua e pensamentos do Novo Testamento/B’rit Hadashah e corrobora sua doutrina e teologia. A leitura intertextual das Escrituras abre janelas para a conexão entre o Tanach e a B’rit Hadashah. Este modo de percepção nos ajuda a compreender as estratégias retóricas dos personagens e escritores bíblicos. Fornece ideias concernentes à singularidade de cada livro bíblico. A maneira como os escritores citam ou ecoam os escritos uns dos outros nos dá um vislumbre sobre o que eles estavam tentando comunicar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s