8 – Um Novo Paradigma para a Interpretação Interbíblica: o livro de Atos


 

  A linguagem, terminologia e fraseologia usadas no livro de Atos revelam claramente uma interpretação, compreensão e apropriação da história do povo de D’us conforme narrada na Bíblia Hebraica. O cenário de Shavuot/Pentecostes, o dom do Espírito que ecoa a doação da Torah no Sinai, a insistência em manter o número dos discípulos em doze, e as várias citações para provar a constituição de uma nova e expandida comunidade da aliança – tudo isto pressupões uma interpretação e uma compreensão do material da Bíblia Hebraica.  Do primeiro ao último, os vários discursos do livro de Atos – especialmente, mas não exclusivamente, aqueles dirigidos aos judeus – contêm citações da Bíblia Hebraica entremeadas nas argumentações. Um novo aspecto da interpretação interbíblica aparece com o livro de Atos. Yeshua torna-se o exemplo que molda a identidade e missão de seus seguidores.

judeus anonimos

Tanto em nível individual quanto coletivo, as vidas dos seguidores de Yeshua são modeladas segundo o próprio Yeshua. Os relatos de Estevão e de Paulo proveem exemplos de tais semelhanças. A oração de Estevão pelo perdão daqueles que o apedrejavam (At. 07:60) se assemelha à de Yeshua (Lc 23:34). Em sua morte, Estevão entregou seu espírito a Yeshua (At. 07:59), como Yeshua o fez ao Pai (Lc. 23:46. Ambas as narrativas mencionam o Filho do homem à mão direita de D’us (At. 7:56, Lc. 22:69).

                Yeshua estava decidido a ir a Jerusalém (Lc. 09:51). Em Atos, Paulo está decidido a ir a Roma. Igualmente, Paulo diante das autoridades romanas é um eco de Yeshua diante das autoridades romanas. De Paulo, Festo declara “que ele nada praticara passível de morte” (At. 25:25). De Jesus, disse Pilatos: “Não vejo neste homem crime algum” (Lc. 23:04). Como o início do seu ministério, Yeshua recebeu o Ruach Hakodesh, e assim fizeram os crentes em um nível corporativo no livro de Atos. Yeshua iniciou o seu ministério depois de ter sido batizado/mikvê, descendo sobre Ele o Ruach Hakodesh, assim como os discípulos. Como Yeshua operou maravilhas, assim fez a congregação em Atos. Yeshua, o representante do povo de D’us, é o modelo, o fundamento sobre o qual as congregações crentes edificam sua identidade e missão. 

 

Dr. Ganoune Diop

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s