Aos hebreus


Iyov é apenas um livro da Bíblia, e não seria correto construir toda uma teologia
com base em apenas um livro. Temos que nos apoiar nas Escrituras. Elas aumentam
nosso conhecimento em relação às muitas perguntas difíceis feitas no livro de
Iyov. Os Escritos da B’rit Hadasháh trazem luz, de maneira especial, a muitas coisas que
não poderiam ter sido plenamente compreendidas nos dias dos Patriarcas e Profetas.
Talvez o maior exemplo disso tenha sido o significado do ritual do santuário. Embora
um israelita fiel pudesse compreender a morte dos animais e todo o serviço sacrifical,
foi apenas mediante a revelação do Mashiach, Sua morte e ressurreição que esse rito
foi mais plenamente elucidado.

paulo-apostolo

O livro de Hebreus ajuda a esclarecer grande parte do verdadeiro significado do ritual do santuário. Embora tenhamos hoje o privilégio de conhecer “a verdade presente” (2Kefa [2Pe] 1:12) e recebido mais luz do que Iyov teve sobre muitas questões, ainda precisamos aprender a conviver com perguntas sem respostas. A revelação da verdade é progressiva e, apesar da grande luz a nós concedida neste tempo, ainda há muito o que aprender. A escritora Ellen Gould White nos diz: “A multidão de resgatados percorrerá um mundo após o outro, e grande parte de seu tempo será empregada em perscrutar os mistérios da redenção. E por toda a extensão da eternidade, este assunto estará constantemente se desdobrando à sua mente”3.
PERGUNTAS PARA REFLEXÃO
1. O que significa “revelação progressiva”? Dê outros exemplos de como essa
ideia funciona. Por exemplo, começamos matemática aprendendo a contar os
números. Em seguida aprendemos a adicionar, subtrair, multiplicar e dividir.
Então, passamos para coisas mais profundas como álgebra, geometria e cálculos
(ainda utilizando os mesmos números básicos). Como essa analogia nos ajuda a
compreender a ideia da “revelação progressiva” na teologia?
2. Leia Iyov [Jó] 42:11. Há séculos comentaristas têm questionado onde estavam
os parentes e amigos de Iyov durante os momentos de sua maior necessidade.
Eles chegaram depois que a sorte dele havia sido mudada e as coisas já estavam
melhores para ele. O que há de errado com essa situação?
3. Quantas histórias com final infeliz você conhece? Que esperança a morte do Mashiach nos dá de que essas histórias com final infeliz não são, de fato, o fim da história?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s