Sod HaMufkarut


As cenas iniciais do livro de Iyov revelam alguns pontos cruciais. Em primeiro lugar,
como foi afirmado anteriormente, elas revelam a realidade de outra dimensão
além do que podemos compreender, uma dimensão celestial com seres celestiais
além de D’us. Em segundo lugar, essas cenas mostram quanto nossa vida na Terra está
ligada à esfera celestial. Os acontecimentos da Terra não estão desconectados dos seres
celestiais que atuam neste planeta. Em terceiro lugar, essas cenas revelam um conflito
moral nos Céus que está relacionado ao que ocorre neste mundo.
Em suma, os versos iniciais do livro de Iyov e os que se seguem são um retrato em
miniatura do grande conflito. Embora esse conflito tenha uma escala cósmica, ele se manifestou na vida de um homem chamado Iyov. Como veremos, as questões envolvidas nessa guerra estão relacionadas a todos nós.

 
5. O livro de Iyov mostra o Satan em confronto com o Eterno. O que ele não mostra é como esse confronto começou. Os versos a seguir nos ajudam a compreender melhor o conflito.

 
(a) Yeshayahu [Is] 14:12-14 – O desejo do coração do Satan (Samael), chamado de benshahar בֶּן שחָׁרַ – – filho da alva.

(b) Yechezkel [Ez] 28:12-16 – A profecia contra o rei de Tzor, que se
aplica à queda do Keruv da guarda.

(c) 1Timóteo [1Tm] 3:6 – O orgulho de Satan.

 

 
A “lei do amor” é o fundamento do governo  do Eterno, visto que D’us não deseja uma “obediência forçada”, Ele “concedeu o livre-arbítrio” a todas as Suas criaturas morais. Entretanto, “houve um ser que perverteu a liberdade que o Eterno concedeu às Suas criaturas.” O pecado teve origem com aquele keruv (querubim) que foi o mais honrado por D’us, e o mais elevado em poder e glória entre os habitantes dos Céus”. 
O conceito crucial aqui é a “lei do amor” e a realidade do livre-arbítrio. A Bíblia nos
diz que o Satan se exaltou e se tornou orgulhoso por causa de sua própria beleza e esplendor. Não sabemos por que isso aconteceu. Deve fazer parte daquilo que 2Tessalonicenses [2Ts] 2:7 chama de “mistério da iniquidade (Sod HaMufkarut)”, uma conexão que faz todo sentido quando compreendemos quanto a Torá de D’us está intimamente ligada ao fundamento de Seu governo. A questão é que, no momento em que o Satan aparece no livro de Iyov, ele já havia caído, e o conflito proveniente da queda já estava em andamento. 

talmud_set

Segundo a Tradição Judaica Satanás, conhecido também como Samael, o príncipe dos demônios, é o líder dos anjos que foram expulsos do céu, chefe das forças do outro lado que frustram os propósitos de D’us trazendo calamidade ao mundo, sua identidade confunde-se com a de Azazel e é o principal acusador de Israel no céu, onde se lhe opõe Miguel, o guardião de Israel. E como tal Miguel anunciou a Sara que ela daria à luz Isaac, ordenou a Abraão na akedá que não sacrificasse seu filho, lutou com Jacó e alimentou os israelitas durante suas perambulações no deserto. Miguel é o celestial Príncipe de Israel que atua como advogado do povo judeu e apresenta as preces do homem diante de D’us. Sua posição é a direita do Trono da Glória, também se crê que Miguel o sumo sacerdote celestial, fará soar o Shofar na ressurreição dos mortos por ocasião da chegada do Mashiach. (1)
Você tem se deparado com escolhas importantes atualmente? Quais promessas bíblicas podem ser suplicadas para ajudá-lo a fazer as escolhas certas?

1 – Unterman, Alan, Dicionário Judaico de Lendas e Tradições, Zahar Editor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s