Sartán – סַרְטָּן


Como dissemos anteriormente nos posts anteriores, é importante tentar nos colocarmos no lugar dos personagens da história, pois isso pode nos ajudar a compreender seus motivos e ações. Eles não sabiam da batalha que acontecia por trás dos bastidores como nós sabemos. Se “calçássemos os sapatos deles”, não deveria ser muito difícil enxergar o erro que Eliphaz, Bildad e Tzofar cometeram a respeito do sofrimento de Iyov. Eles fizeram um julgamento que realmente não estavam qualificados a fazer. “É muito natural que seres humanos pensem que grandes calamidades sejam um seguro indicativo de grandes crimes e enormes pecados. Mas, muitas vezes, as pessoas se equivocam ao avaliar assim o caráter. Não vivemos no tempo do juízo retributivo. O bem e o mal estão misturados, e sobrevêm calamidades a todos. Às vezes, as pessoas ultrapassam a linha demarcatória do cuidado protetor do Eterno, e então o Satan exerce seu poder sobre elas, e D’us não Se interpõe. Iyov foi severamente afligido, e seus amigos procuraram fazê-lo reconhecer que seu sofrimento era resultado do pecado, e leva-lo a se sentir sob condenação. Representaram seu caso como o de um grande pecador; mas o Eterno os repreendeu pela maneira com que eles julgaram Seu fiel servo”3.

cigarro-e-o-cancer-006_0001

Alguém fuma cigarros e contrai câncer de pulmão. Poderia ser mais simples que
isso? Tudo bem, mas e aqueles que fumam a vida toda e nunca contraem câncer? D’us
está punindo uma pessoa e não as outras? No fim das contas, assim como Eliphaz,
Bildad e Tzofar, nem sempre sabemos por que o sofrimento acontece de determinada
forma. O que importa é o que fazemos em resposta ao sofrimento que vemos. É nesse
ponto que aqueles homens estavam completamente equivocados.
PERGUNTAS PARA REFLEXÃO
1. A ideia do castigo retributivo nos leva a confiar na justiça final do Eterno, apesar
das circunstâncias desagradáveis que vivemos?
2. Aqueles três homens não compreenderam tudo que estava acontecendo com
Iyov. Em certo sentido, não é isso que acontece com todos nós? Não compreendemos
totalmente as razões para o sofrimento humano. Como essa percepção nos
ajuda a ser mais compassivos com os que estão sofrendo? Como foi mencionado
acima, seria muito importante conhecer as causas do sofrimento? O que é mais
importante?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s