Bereshit e a Geocronologia e a Complexidade da Natureza


O primeiro livro constitui uma adaptação, bastante ampliada, do artigo “Genesis and Classification of Rocks” de autoria de Lorenzo Lazzarini, constante do documento de estudos da UNESCO intitulado “The Deterioration and Conservation of Stone”, dirigido a especialistas em restauração de monumentos antigos.
Sendo o citado artigo bastante didático e acessível a um público
não especializado em rochas e minerais, sem entrar na controvertida questão da geocronologia e datação de rochas, pode ser utilizado com proveito pelos estudiosos da origem das rochas, sob o aspecto mais geoquímico da questão.
Em complementação ao texto propriamente dito desta publicação, é apresentado no fi nal um Glossário focalizando verbetes mais relacionados com Minerais e Pedras Preciosas, em grande parte utilizando informações retiradas da interessante publicação em fascículos, intitulada “Tesouros da Terra”, lançada em fins do século passado pela Editora Globo em associação com a Editorial Planeta S.A..
A esta publicação somam-se mais outras duas, cujas capas são ilustradas abaixo, formando uma coleção que visa destacar aspectos ligados ao planejamento e à estética na natureza inorgânica, como evidências de um Criador onipotente e amante da ordem e da beleza em Sua obra de criação do nosso mundo.

livro-criacionista

O segundo livro mostra que o ser humano tenta descobrir-se a si mesmo! – Qual a razão de minha existência? De onde venho? Para onde vou? Como explicar minha inserção na natureza? Como surgiu a natureza? São essas questões que mais cedo ou mais tarde vêm-nos à mente, e para as quais procuramos explicações!
Nesse contexto, ao nos observarmos inseridos em uma extraordinária natureza, na qual se manifesta uma enorme rede de interdependências, que envolve complexidades do mais alto nível desde a escala micro até a escala macro, deparamo-nos com evidências que apontam para a existência de planejamento, desígnio e propósito em todo o Universo e, portanto, para um Planejador onisciente e onipotente, que tudo projetou e executou! A observação atenta da natureza nos proporciona preciosas informações que nos ajudam a descartar quaisquer explicações para aquelas perguntas básicas, que partam de pressuposições apenas da atuação do mero acaso.
Esta publicação pretende contribuir para reforçar as evidências a favor de explicações que pressuponham a existência de planejamento nas coisas criadas existentes no Universo observável, no qual também nos inserimos como observadores que buscam explicações.

Fonte: Sociedade Criacionista Brasileira 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s