Fatos que não se veem


Embora o caso de Iyov seja extremo, ele reflete a triste realidade do sofrimento
em nosso mundo após a queda. Não precisamos da história de Iyov nem de outras
histórias da Bíblia para ver essa realidade. Nós a vemos ao nosso redor. De fato, todos
nós a vivemos até certo ponto.

5. Leia Mishlei [Pv] 3:5. Embora seja um texto comum, que mensagem crucial
ele tem para nós, principalmente no contexto do que estamos estudando?
“O homem nascido de uma mulher tem uma vida curta, e seus dias são repletos
de infortúnios. Ele nasce como uma flor, mas logo fenece. Passa como uma sombra
e desaparece.” (Iyov [Jó] 14:1, 2).
Portanto, a questão com a qual lutamos é: como explicarmos o sofrimento, aquele
que parece não fazer sentido para nós, no qual é derramado sangue inocente?
Como os primeiros capítulos do livro de Iyov revelam, e conforme o que a Bíblia
também mostra em outras partes, o Satan é um ser real e é a causa, direta ou indireta,
de tanto sofrimento. Como vimos anteriormente neste trimestre (veja a lição
dois), o conceito do grande conflito é muito eficaz para nos ajudar a lidar com a
realidade do mal em nosso mundo.

vazio

No entanto, às vezes é difícil compreender por que algumas coisas acontecem.
Muitas vezes, as coisas simplesmente não fazem sentido. Em momentos como esses,
quando acontecem coisas que não entendemos, precisamos aprender a confiar
na bondade do Eterno. Precisamos aprender a confiar em D’us mesmo quando não
podemos ver facilmente as respostas. Mesmo quando não é possível ver coisas boas
como resultado do mal e do sofrimento ao nosso redor.
6. Hebreus [Hb] 11:1 diz: “A confiança é a certeza do que esperamos, convencidos
das coisas que não vemos.” A partir das coisas que vemos, como podemos
aprender a confiar em D’us sobre as coisas que não vemos? Pelo que lemos do
livro de Iyov até agora, em que sentido Iyov aprendeu a fazer exatamente isso?
Como podemos aprender a fazer o mesmo?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s