Parlamento romeno aprova lei que prevê mais dinheiro para os sobreviventes do Holocausto



Resultado de imagem para holocaust survivors
O parlamento romeno aprovou uma lei que vai proporcionar um maior apoio financeiro aos sobreviventes do Holocausto.

“O Fundo” – pagamento mensal de até US$ 97,98 por mês para cada ano de deportação ou detenção, estará disponível, a partir de julho, para aqueles que foram perseguidos na Romênia, entre 1940 e 1945, incluindo os deportados para os guetos e campos de concentração, sobreviventes, refugiados e aqueles que foram presos por motivos étnicos ou retirados de suas casas nesse período. Os sobreviventes que já não têm cidadania romena ou residem no país, bem como o cônjuge de um falecido sobrevivente do Holocausto, se não se casar novamente, também terão direito ao novo beneficio.

A lei foi criada por Silviu Vexler que é membro do parlamento que representa a Federação das Comunidades Judaicas na Romênia, e é vice-presidente do Grupo Parlamentar Romeno-Israel de Amizade e vice-presidente da Comissão de Trabalho e Proteção Social na Câmara dos Deputados: “Esta lei é um gesto simbólico para continuar reconhecendo o sofrimento terrível de pessoas que passaram por momentos sombrios”, disse Vexler durante uma declaração na Câmara dos Deputados. “Mesmo que nada possa mudar o que aconteceu no passado, o Parlamento da Romênia faz um verdadeiro gesto de humanidade e dignidade com este ato”.

Antes da Segunda Guerra Mundial, a Romênia tinha uma população judaica de mais de 700.000 pessoas. Cerca de 280.000 a 380.000 judeus foram assassinados ou morreram durante o Holocausto, principalmente na Romênia e nos territórios sob seu controle, de acordo com o Relatório Final da Comissão Internacional sobre o Holocausto na Romênia, publicado em 2004.

www.ruajudaica.com

Anúncios