Shaul, o escritor de cartas


1. Leia 2Pd 3:15, 16. Como a comunidade naquela época considerava os escritos de
Shaul ? O que isso nos ensina sobre a inspiração?
Quando Shaul escreveu aos gálatas, sob a orientação do Ruach Hakodesh, tratou de
situações específicas que o envolviam e também aos crentes da Galácia. Cartas como à destinada aos Gálatas desempenharam papel importante no trabalho de Shaul. Sendo o Rabi enviado aos goyim, ele fundou comunidades ao redor do Mediterrâneo. Embora visitasse essas comunidades sempre que possível, ele não podia ficar em um lugar por muito tempo. Para compensar sua ausência, Shaul escrevia iguerot às comunidades a fim de lhes dar orientação. Com o tempo, cópias das suas cartas foram compartilhadas com outras comunidades (Cl 4:16).

escriba 2

Embora algumas dessas cartas tenham se perdido, pelo menos treze delas nos Escritos da b’rit hadashá levam seu nome. Além disso, como mostram as palavras de Shimon Kefa (Pedro), os escritos de Shaul passaram a ser vistos como parte das Escrituras. Isso mostra quanta autoridade sua liderança ganhou nos primórdios da história da kehilá. Antigamente, muitos acreditavam que o formato das cartas (iguerot) de Shaul fosse único, especialmente criado pelo Ruach Hakodesh a fim de conter a Palavra inspirada do Eterno.
Essa visão mudou quando dois jovens estudantes de Oxford, Bernard Grenfell e Arthur Hunt, descobriram no Egito cerca de 500 mil fragmentos de papiros antigos (documentos escritos em papiro, um material popular para escrita, usado vários séculos antes e depois da Era Comum). Além de encontrar algumas das cópias mais antigas da b’rit hadashá, eles encontraram também notas fiscais, declarações de renda, recibos e cartas pessoais.
Para surpresa de todos, verificou-se que o formato básico das cartas de Shaul era comum a todos os escritores de cartas de seu tempo. O formato incluía (1) uma saudação de abertura, que mencionava o remetente e o destinatário e, em seguida, introduzia a saudação; (2) palavras de agradecimento; (3) o corpo principal da carta; e, finalmente, (4) uma declaração de encerramento.
Shaul seguiu o formato básico do seu tempo, falando aos seus contemporâneos por um meio de comunicação e um estilo com o qual eles estavam familiarizados.
Se as Escrituras Sagradas fossem escritas hoje, quais meios de comunicação, formato e estilo você acha que o Eterno usaria para nos alcançar?

Anúncios