O Templo do Céu


Além das duas principais divisões, no Livro do Apocalipse/Revelação há também outra camada estrutural, fundamentada no mishcan (santuário). Esse tema do Templo não se limita a nenhuma das duas principais divisões, mas percorre ambas. No santuário terrestre, o ritual começava no pátio, no altar, onde os animais eram mortos. Após a morte do animal, símbolo da morte do Mashiach, o Cohen entrava no primeiro compartimento do santuário, o que era um modelo do que o Mashiach faria no Templo do Céu após Sua ascensão. Isso é representado pela cena de Yeshua caminhando entre as menorot (Ap 1:13).
4. O que representa a porta aberta? Onde se localiza essa cena? (Ap 4:1 e 2. Veja também At 2:33; 5:31; Ef 1:20; Hb 10:12, 13; Sl 110:1; Ap 12:5).

menorah IILogo após Sua ascensão, o Mashiach foi entronizado no lugar santo do Templo do Céu, através dessa primeira porta aberta. Quando Yeshua aparece pela primeira
vez no livro Revelação, Ele está diante das menorot, no primeiro compartimento no santuário do Céu (veja Ap 1:10-18).

5. Quando o Templo do Céu foi aberto, Yochanan pôde ver a arca da aliança, que, no caso do santuário terrestre, ficava no segundo compartimento. Qual é a importância desse fato? (Veja Vaicrá/Lv 16:12-14).

A imagem da arca da aliança no santuário do Céu é uma referência incontestável ao Santo dos Santos, ou o segundo compartimento do santuário do Céu. No livro
Revelação, podemos observar não apenas o ministério de Yeshua nos dois compartimentos, mas o fato crucial e confortador de que os acontecimentos no Céu e na
Terra estão interligados. Mesmo em meio às provações da história e dos últimos dias, descritas no livro do Apocalipse/Revelação, podemos ter a certeza de que “todo o Céu está empenhado na obra de preparar um povo para estar de pé no dia preparado pelo Eterno. A ligação entre o Céu e a Terra parece muito próxima”.

Anúncios