O Mashiach no mikdash* do Céu


‘O santuário portátil que foi erigido no deserto e acompanhou os israelitas em suas perambulações após o Êxodo….representava a morada de Deus em meio à comunidade (Shechiná), e tinha como modelo o santuário celestial’. Seu traçado, segundo os sábios judeus, ‘simbolizava a Criação, a estrutura do cosmo e a história futura do povo de Israel até a Idade Messiânica'(1).

Ao falar sobre o Mashiach no mikdash celestial (santuário do Céu), o livro de Hebreus declara que ali “o predecessor entrou a nosso favor, isto é, Yeshua, que se tornou um Cohen hagadol (sumo sacerdote) para sempre, comparável a Malki-Tzedek”  (Melquisedeque)(Hb 6:20). As Escrituras, especialmente a Brit Hadashá, são muito claras quanto à função do Mashiach como nosso Cohen Gadol no santuário do Céu – uma função que Ele passou a desempenhar depois de concluir Sua obra como Corban por nossos pecados aqui na Terra (veja Hb 10:12).

Santuário Sacerdote e Sacrificio
Nesta pequena série de postagens examinaremos o serviço do Mashiach no santuário do Céu. Seu trabalho de intercessão é fundamental para que Seu povo esteja preparado para o fim dos dias. Portanto, recebemos esta exortação crucial: “O assunto do mikdash e do juízo de investigação deve ser claramente compreendido pelo povo de D’us. Todos necessitam de conhecimento sobre a posição e serviço de seu Cohen Gadol. Caso contrário, será impossível a eles exercerem a confiança essencial a este tempo, ou ocupar a posição que D’us deseja lhes confiar”.
O que o Mashiach está fazendo por nós no santuário do Céu? Por que é tão importante que compreendamos esse serviço, especialmente nos últimos dias?

 

*Mikdash é uma combinação de duas palavras hebraicas: Makom Kodesh. Makom = Local e Kodesh = Santo. Assim, o Mikdash é o lugar sagrado.

(1) Dicionário Judaico de Lendas e Tradições, Alan Unterman, Jorge Zahar Editores.

Anúncios