Adorai Aquele que Criou


O mesmo dragão, satan, que guerreou contra o Céu (Ap 12:7) guerreia contra o povo de D’us na Terra, os que “obedecem os mandamentos de D’us” (Ap 12:17; 13:2, 4). Na verdade, o próprio satan também se torna objeto de adoração (Ap 13:4). Portanto, a guerra que o adversário iniciou no Céu contra D’us, ele busca continuar na Terra. E o seu ataque à Torá divina é fundamental à sua investida contra El Elyion (o Altíssimo).

Criador“No quarto mandamento, o Eterno é revelado como Criador do Céu e da Terra, e por isso se distingue de todos os falsos deuses. Foi para memória da obra da criação que o sétimo dia foi santificado como dia de repouso para o ser humano. Destinava-se a conservar o
D’us vivo sempre diante da mente humana como a fonte de todo ser e objeto de reverência e culto. satan se esforça por desviar os homens de sua aliança com o Eterno e de prestarem obediência à Sua Torá; dirige Seus esforços, portanto, especialmente contra o mandamento que aponta a D’us como o Criador”.
Adoramos o Eterno porque Ele é o Criador dos “céus e da Terra”, e o Shabat é o sinal fundamental de Sua criação, que remonta à própria semana da criação (veja Gn 2:1- 3).
Não é de admirar que, em seu ataque à autoridade de D’us, satan ataque o sinal principal e fundamental dessa autoridade: o Shabat.
Nos últimos dias, o povo de D’us permanecerá firme e fiel em sua lealdade a Ele, uma lealdade manifestada na obediência às suas mitzvot – todas eles, incluindo aquele que especificamente revela o Eterno como Criador, o Único digno da nossa adoração.

Anúncios