ANNE FRANK FOI TRAÍDA POR UMA COLABORADORA JUDIA?


Anne Frank pode ter sido traída pela infame colaboradora nazista Anna “Ans” van Dijk, uma mulher judia que concordou em ajudar a capturar outros judeus escondidos em troca de sua liberdade. Em seu novo livro, “O quintal do Anexo Secreto”, o autor Gerard Kremer afirma que van Dijk foi responsável por trair Anne e outros sete judeus escondidos atrás de um prédio de escritórios em Amsterdã. De acordo com Kremer, seu falecido pai – também chamado Gerard Kremer – ocasionalmente flagrou van Dijk durante suas visitas a um prédio de escritórios nazista onde Kremer trabalhou durante a guerra. Lá, ela supostamente se encontrou com manipuladores e fez ligações telefônicas. A principal alegação do livro é que Kremer, que morreu em 1978, ouviu van Dijk falar sobre os judeus que estavam escondidos na Prinsengracht, o canal onde o chamado “Anexo Secreto” de Anne estava localizado. A conversa teria ocorrido no início de agosto, poucos dias antes de os nazistas invadirem o anexo, em 4 de agosto de 1944. Dos oito judeus escondidos, apenas Otto Frank sobreviveu ao Holocausto. Esta não é a primeira vez que van Dijk foi apontada como suspeita da traição de Anne Frank. Como a única mulher executada pelas autoridades holandesas por colaborar com os nazistas, seu nome tem sido associado à prisão da diarista, há décadas.

www.ruajudaica.com

Anúncios