O Messias, Filho, Unigênito, Primogênito, Principio?


          A Bíblia é um paradoxo, ao mesmo tempo que é simples e tem o poder de tocar e transformar vidas, ela se mostra complexa, profunda e difícil.

          Quais seriam as regras de interpretação? O que deve ser entendido literalmente? O que é simbólico ou alegórico especificamente nas palavras Filho, Unigênito, Primogênito e Princípio, aplicadas ao Mashiach?

          O texto abaixo é uma adaptação de uma pesquisa feita por um de nossos sábios, um antigo professor de teologia já falecido, espero que seja útil.

               A Bíblia não é um livro atemporal, ela foi escrita dentro de um contexto social, cultural, econômico, literário, político e naturalmente religioso, por este motivo é necessário alguns cuidados.

  1. A Bíblia interpreta a própria Bíblia, uma passagem lança luz sobre outra passagem.

  2. Sempre ter em vista o contexto local, histórico e cultural. Ler o que está antes e o que vem depois para concluir aquilo que o autor tinha em mente.

  3. Primeiro procura-se o sentido literal, a menos que a própria passagem dê evidências que o sentido é figurado.

          Selecionar textos literais e arbitrariamente transformá-los em alegoria profética, é impor a Bíblia aquilo que ela não tinha intenção de comunicar, com este método comparando textos pode-se “provar” aquilo que Jeová não queria comunicar, é acrescentar a Bíblia um significado que ela não tem, e é também retirar da Bíblia aquilo que ela realmente quer comunicar, isto é alegorização.

salmos 3

Salmo 89:26 e 27

            No sentido literal, este texto bíblico é um Salmo ao Eterno, Rei do Universo, vs.01-18, e uma evocação das promessas feitas a Davi e à sua descendência, vs. 19-37, e servem de base para uma súplica em favor do rei, vs. 38-52.

       O Messias seria profeticamente designado FILHO de Deus conforme eram designados os reis de Israel:

“Escolhi David, Meu servo, e com meu sagrado óleo o ungi. Minha mão lhe será sempre amparo e Meu braço o fortalecerá… Ele me invocará dizendo: És meu Pai, meu Deus, a rocha de minha salvação! ”  Eu o constituirei Meu primogênito, supremo sobre todos os reis da terra. ”    Salmo 89:21-28… Bíblia Sêfer.

       O que esse texto diz?

Literalmente:

       Que Davi, ao ser ungido, passava de simples israelita, para o status de filho primogênito, Rei de Israel, e Deus seria seu Pai.

Davi REI 2

Profeticamente:

       O Messias, que seria da tribo de Judá e descendente do Rei Davi, herdaria seu trono e receberia o mesmo status de Davi, isto é, Filho de Deus.

Cumprimento profético na vida de Jesus:

 “Mas o anjo lhe revelou: “Maria, não temas; pois recebeste grande graça da parte de Deus. Eis que engravidarás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. Ele será Grande, e será chamado Filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davie Ele reinará para sempre sobre o povo de Jacó, e seu Reino nunca terá fim”. Lucas 01:30-33. KJA

       O verso 35 confirma o cumprimento profético do menino que iria nascer:

       “O anjo lhe disse em resposta: “Espírito santo virá sobre você, o poder do Altíssimo a cobrirá com a sua sombra. E, por essa razão, aquele que nascer será chamado santo, Filho de Deus. ” Idem.

       Paulo confirma que Jesus fora empossado como Rei Messiânico de Israel, daí que tornou-Se Filho, isto é, foi chamado, empossado, designado e por fim “declarado Filho de Deus”, leia o texto abaixo:

“…a respeito do seu Filho, que veio da descendência de Davi segundo a carne, mas que, com poder, foi declarado Filho de Deus…” Rom. 01:03 e 04.

  Falsa Interpretação

       É interpretação errônea dizer que estes textos se referem profeticamente a condição de “primogênito”, no Céu, e por isso Ele é o Filho que havia estado com Ele por tempo indefinido, antes do do Eterno criar o homem. O texto não diz isto literalmente e nem no seu cumprimento profético de acordo com Lucas e Paulo.

       ISSO É ALEGORISMO IMPONDO UM SIGNIFICADO AO TEXTO QUE ELE REALMENTE NÃO TEM.

Apocalipse 03:14

“Ao anjo da congregação em Laodiceia escreva: Estas coisas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus”.

       Para uma melhor compreensão do assunto seria bom saber qual a palavra grega que foi traduzida por “princípio” e o seu significado nessa língua. A palavra é arquê, e as seguintes autoridades no grego do Novo Testamento nos esclarecem de seus vários sentidos:

The Analytical Greek Lexicon

       O Novo Testamento usa a palavra princípio (arquê) desta maneira:

  1. a) Um princípio – Mat. 24:8;

  2. b) Extremo – Atos 10: 11;

  3. c) Autoridade – Luc. 20:20;

  4. d) Eminência – Judas 6;

  5. e) Dignidade – Judas 6;

  6. f) Principado – Efésios 3:10

GREGO KOINÉ.jpg

       A Greek English Lexicon de Arndt and Gingrich define arquê como: começo, a primeira causa, governador, autoridade, domínio na esfera da influência.

       Theological Dictionary of the New Testament – começo, poder, força, autoridade.

       Dicionário Grego – Português e Português – Grego de Isidro Pereira: princípio, ordem, fundamento, poder, autoridade, magistratura, império, reino.

       Esta palavra é usada pelo menos com três diferentes sentidos:

1º) No sentido temporal – princípio, começo, origem – Lucas 1:2; Mar. 1:1; I João 1:1;

2º) No sentido de posição – príncipe, autoridade, governante, primazia. É empregada com referência a pessoas que ocupam lugares de importância e autoridade. Luc. 12:11; Tito 3:1;

3º) No sentido de origem – originador, iniciador, primeira causa. Josefo em seu livro Contra Apion diz que Deus é o “arquê” de todas as coisas.

       Em Apoc. 21:6 Deus afirma:

“E ele me disse: “Elas se cumpriram! Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim.”

       O Eterno também é o princípio.

Colossenses 01:15

“Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação…”

Que significa a palavra primogênito?

       Quase sempre se pensa neste termo com sentido temporal, significando única e exclusivamente o primeiro gerado ou nascido, mas este estudo visa provar que além desta acepção a palavra é usada na Bíblia com o significado de posição de preeminência. Às vezes, primogênito significa um filho amado em grande maneira, o preferido entre os demais. O termo chega a ser usado com o sentido de um qualificativo superlativo: Isaías 14:30 afirma:

“Os primogênitos dos pobres serão apascentados”

       Isto quer dizer: Os mais pobres, os paupérrimos serão apascentados.

       A palavra grega para primogênito é protótokos, significando o primeiro, melhor, mais importante, mais preeminente.

       Com o sentido de mais importante, mais preeminente todos conhecem o título de primeiro ministro, primeira ministra.

       A palavra pode e é usada na Bíblia para a primeira criança que nasce. Gên. 25:25; Num. 18:15; Luc. 2:7; Heb. 11:28.

       Referindo-se a Yeshua/Jesus esta palavra é usada sete vezes no Novo Testamento. Duas vezes, de seu nascimento através de Maria Mat. 1:25; Luc. 2:7. Cinco vezes, não do nascimento físico, mas em sentido figurado.

  • 8:29 – Primogênito entre muitos irmãos;

  • 1:15 – Primogênito de toda a criação;

  • 1:18 – Primogênito dentre os mortos;

  • 1:6 – Deus, introduz o primogênito no mundo;

  • 1:5 – Primogênito dos mortos.

       Destas sete referências ao Messias, a que merece especial atenção é a de Col. 1:15. Notem bem que Paulo não diz que o Filho de Deus foi a primeira criação, mas o primeiro de toda a criação. Na sua relação com Deus, o Messias jamais é chamado primogênito, mas sim unigênito, ou ainda melhor – único, como é visto noutro capítulo desta apostila.

       Será que com a frase – primogênito de toda a criação – Paulo almejava mostrar que Jesus foi o primeiro ser criado, ou que ele é o primeiro em posição? O contexto e a Analogia da Fé, nos provam que não há aqui a ideia de ser o primeiro gerado, mas o que tem a primazia sobre tudo. Col. 1:18.

       Heb. 1:6 nos indica de modo bem claro que a palavra primogênito indica a preeminência de Cristo e o seu domínio sobre todas as coisas.

       O eminente professor de grego nas Universidades de Tennessee e Yale, Isbon T. Beckwith, em seu livro Apocalypse of John, comentando a passagem de Apoc. 1:5 afirma que a palavra “protótokos” em primogênito, tem o sentido hebraico de o mais notável em categoria principesca.

  1. C. Bruce em seu Commentary on The Epistle to The Hebrews, página 15 nos diz: “Cristo é chamado o primogênito de toda a criação, porque Ele existe antes de toda a criação e porque toda a criação é herança dele.”

       Entre os judeus todo primogênito tinha o direito de reclamar quatro privilégios:

1º) A consagração a Deus. Êxo. 13:2, 13, 15; 22:29;

2º) O direito de sucessão nos poderes paternos. Deut. 21:17;

3º) A bênção especial do pai;

4º) Dobrada porção da herança material paterna. Deut. 21:17.

(Ver: “Primogenitura”, Dicionario de la Santa Bíblia, New York, página 525).

       Se os israelitas infiéis tivessem sido leais a Deus haveriam participado dos poderes da primogenitura em sua forma mais ampla. (Êxo. 4:22 – “Dirás a Faraó: Assim diz o Senhor: Israel é meu filho, meu primogênito.).

1º) Israel foi o único povo da terra consagrado a Deus;

2º) Recebeu uma bênção especial quando saiu do Egito;

3º) O direito de chegar à ser “a cabeça” das nações, como império mundial (Dan. 2:44) e ser reais sumo sacerdotes.

4º) Receber a herança da Canaã Celestial.

       Todos estes privilégios fizeram com que a palavra fosse empregada figuradamente com o significado de preeminência, respeitabilidade, pessoa digna de toda a atenção.

       Temos muitas referências bíblicas que provam esta preeminência, tais como:

  • Gên. 41:50-52 – José tinha dois filhos, sendo Manassés o primogênito, mas Jeremias 31: 9 afirma: “Efraim é o meu primogênito.”

  • I Sam. 16:10-12 – Davi sendo o mais jovem entre sete irmãos foi ungido rei. Sem preeminência cronológica recebeu as prerrogativas do primogênito – Salmo 89:20, 27.

  • I Crôn. 26:10 – Sinri, tampouco era o primogênito, apesar disso foi eleito o principal.

  • Êxodo 4:22 – Moisés devia dizer a Faraó: “Israel é meu filho, meu primogênito.” Esta afirmação indica os privilégios deste povo, que É chamado na Bíblia de escolhido, santo, especial e de muitos outros títulos elogiosos. Deut. 7:6-7.

       Dentre os personagens da Bíblia Hebraica, José e Davi estão entre aqueles que mais se destacaram e não sendo primogênitos pelo nascimento receberam este título em virtude do destacado papel que desempenharam na história do antigo Israel. Ao pensarmos no título de excelência que receberam – primogênito – e sendo eles um símbolo de Cristo, entenderemos melhor porque nosso Salvador, cinco vezes, recebeu dos escritores bíblicos esta nobilíssima menção.

       Citando ainda o mesmo Adão Clarke:

       “Eu o farei Meu Primogênito. Lidarei com ele como um pai o faz com seu filho primogênito, a quem pertence uma porção dobrada das posses e das honras. A palavra primogênito nem sempre tem um significado literal nas Escrituras. Ela muitas vezes significa simplesmente filho benquisto ou mais amado; alguém que se estima acima de todos os outros, e se distingue por alguma prerrogativa elevada. Assim Deus chama Israel Seu Filho, Seu primogênito. Êxodo 4:22. No mesmo sentido ela é, às vezes, aplicada ao próprio Jesus Cristo, para indicar Sua supereminente dignidade”. Adão Clarke, Commentary on the Bible, sobre o Salmo 89:27.

O Mashiach – O PRIMOGÊNITO

       João nos diz que o Messias é o “primogênito dos mortos” Apoc. 1:5. O primogênito dos mortos foi Abel, porém Cristo é o principal de todos os que têm morrido, o mais amado de Deus entre os mortos ressuscitados. Assim é o “primogênito” de toda a criação (Col. 1:15), não por ser o primeiro ser criado (Ele é um com o Pai Eterno: Isaías 9:6) senão “para que em tudo tenha a preeminência” (Col. 1:18).

       O Messias é o principal de toda a criatura porque é “o Primogênito do Céu” e o Primogênito da Terra: “ao introduzir o Primogênito no mundo, diz: E todos os anjos de Deus o adorem.” (Heb. 1:6).

       O Filho de Deus é o primogênito, porque é “sobre todo principado e autoridade, e poder, e dominação e sobre todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro”. Efésios 1:21.

O Messias é o primogênito de Deus porque:

1º) Tem sido eleito: Mat. 3:17; I Pedro 2:4;

2º) Tem recebido a bênção do Pai: Salmo 118:26; Luc. 1:42;

3º) Será sucessor do Pai como juiz: Atos 10:42; e Rei e Senhor do Universo: Lucas 1:32; I Tim. 6:15;

4º) Foi chamado o mais amado do Pai: Mat. 3:17; Luc. 9:35;

5º) Foi exaltado ao máximo por Deus. Fil. 2:9.

CONCLUSÃO

       Um dos principais problemas envolvidos com este tema é que a linguagem humana é inadequada, por suas limitações, para expressar conceitos envolvidos com as coisas divinas. Todos os comentaristas têm chegado à conclusão unânime de que a palavra protótokos aplicada a Cristo não significa o primeiro a ser criado. Se Paulo visasse afirmar isto de Cristo ele teria usado o vocábulo protoktistos.

Salmo 02:06 e 07

Ele dirá: “Eu mesmo empossei o meu rei. Em Sião, meu santo monte.” Proclamarei o decreto de Jeová; Ele me disse: “Você é meu filho; Hoje eu me tornei seu pai.

Salmos

              O Salmo 2 é reconhecido como um cântico de coração dos reis de Israel e ali o Rei é apresentado como sendo “gerado por Deus”.

                 Em I Crônicas 17:11 a 13, quando o Eterno fez a promessa ao Rei Davi de um sucessor ao seu trono foi dito o seguinte:

“Eu lhe serei como um pai e ele Me será como um filho.”

 Interpretação literal:

       O israelita da tribo de Judá ao ser coroado rei de Israel recebia o título de “Filho”, por causa de sua relação especial e eleição da descendência de Abraão.

Interpretação profética:

       Em Lucas 01:31-35 está o cumprimento, o menino que iria nascer de Maria seria “chamado Filho do Altíssimo”, vs 32 e 35, isto é, seria declarado “Filho” conforme Romanos 01:03 e 04.

Falsa Interpretação

       É interpretação errônea dizer que o Salmo 2  refere-se profeticamente ao “pacto do Reino”,  e por isso Ele é o Filho que havia estado com Ele por tempo indefinido. O texto não diz isto literalmente e nem no seu cumprimento profético de acordo com Lucas e Paulo.

       NÃO ENTENDER SEU SENTIDO LITERAL E CUMPRIMENTO PROFÉTICO É ALEGORISMO IMPONDO UM SIGNIFICADO AO TEXTO QUE ELE REALMENTE NÃO TEM.

Adaptado por Herança Judaica de Pedro Apolinário.

Anúncios