ESCOLA PRETERISTA DE INTERPRETAÇÃO DA BÍBLIA


Uma segunda e importante opinião de interpretação profética é conhecida como preterismo. O preterismo é um método de interpretação profética que reconhece a
genuína profecia preditiva na Bíblia. Todavia, ele mantém como premissa básica que todas as profecias já feitas acerca do futuro têm se cumprido no passado por volta do final do primeiro século d.C.

LUIS DE ALCAZAR preterista. 2.jpg
Com respeito aos livros de Daniel e Apocalipse, a escola preterista defende que esses livros tiveram seu cumprimento no período do Novo Testamento e na própria história da igreja cristã primitiva até cerca do ano 100 d.C.[1]

LUIS DE ALCAZAR preterista

 A posição preterista é profundamente devedora ao erudito jesuíta espanhol Luis de Alcazar (1554-1613), que projetou o anticristo no distante passado identificando-o com o imperador romano Nero[2]. Importantes aspectos da opinião preterista foram no decorrer do tempo incorporados ao método crítico-histórico de interpretação profética, e outros aspectos foram absorvidos pelo método futurista de interpretação. O preterismo não tem hoje muitos seguidores, mas era amplamente apoiado nos séculos 18 e 19.

Fonte: Gerhard F. Hasel, Ph.D.

Capítulo do artigo: Israel na Profecia Bíblica.

Revista Parousia – 1º semestre de 2007. Unaspress.

[1] Charles C. Ryrie, Biblical Theology of the New Testament, Chicago, Moody Press, 1959, 346.m

[2] Luis de Alcazar, Vestigatio Arcani Sensus in Apocalypsi (publicado postumamente em 164). Veja LeRoy Edwin Froom, The Prophetic FAITH OF OUR Fathers, (Washington, DC> Review and Herald Publishing Assoc., 1948) 2:506-10.

Anúncios