DISTINÇÃO ENTRE ISRAEL E A IGREJA


A distinção entre Israel e a igreja, nas palavras do bem- conhecido expoente dispensacionalista, Charles Ryrie, é “provavelmente a mais básica prova teológica sobre se alguém é ou não um dispensacionalista, e é sem dúvida a mais prática e conclusiva.”[1]

Esta distinção entre Israel e a igreja, isto é, sua total separação, é também uma coluna da interpretação futurista da profecia e da escatologia dispensacionalista.[2] Isto significa que toda a noção de uma “lacuna” ou intervalo entre a 69ª e a 70ª semana de Daniel 9:24-27 tem sua origem nessa distinção.

Discipulado .jpg

A alegada resultante dispensação da Era da Igreja (supostamente fora da profecia bíblica no sentido em que nem o Antigo nem o Novo Testamento conhece algo acerca do período da igreja) baseia-se na distinção de Israel e a igreja.

Podemos ver que esta distinção entre Israel e a igreja é o fundamento da escatologia futurista e da interpretação dos eventos do fim do tempo. Portanto, é de vital importância investigar a evidência bíblica para esta suposta distinção.

Fonte: Gerhard F. Hasel, Ph.D.

Capítulo do artigo: Israel na Profecia Bíblica.

Revista Parousia – 1º semestre de 2007. Unaspress.

 

[1] Ryrie, Dispensationalism Today, 44-45; semelhantemente John F. Walvoord, “Dispensational Premillenialism”, Christianity Today 15 (setembro, 1958), 13; Lewis Sperry Chafer, “Dispensationalism”, Bibliotheca Sacra 93 (1936): 448.

[2] Ryrie, Dispensationalism Today, 159.

Anúncios