Arquivo da Categoria: הנביא דניאל O Profeta Dani’el

O Yom Kipur de 1844 e o Calendário Caraíta

Em um almanaque de 1844 na biblioteca da Auburn University, é citado o dia 23 de setembro como a data para Yom Kippur, mas, então de onde surgiu a crença adventista de que… Continuar lendo

A Conexão entre Daniel 8 e 9

O livro do profeta judeu Daniel é enigmático e desafiador, ele chega com aproximadamente 17 anos a Babilônia após Jerusalém e o Templo terem sido destruídos pelas tropas de Nabucodonosor, as esperanças de… Continuar lendo

Cronologia – As 70 Semanas como Anos Sabáticos

                Em resgate a herança judaica dos profetas hebreus, o livro de Daniel é relevante por sua profundidade, desafio exegético e conclusões avassaladoras. Trazemos, então, mais… Continuar lendo

Os Sacrifícios, os Dias de Festa e o Ano de 1844

    Para que se tenha uma compreensão do que aconteceu no final da linha profética desde o ano de 457 a.C. até o ano de 1844 d.C. é importante entender seu contexto… Continuar lendo

REQUIEM PARA UM MESSIAS

I.O Messias dos 70 Anos              A última palavra do capítulo 8 (do livro de Daniel) ainda ressoa em nossos ouvidos, quando Daniel se acha abandonado em total escuridão, “além do entendimento” (Dan.… Continuar lendo

Nevuá: Daniel 1 e 2 e o Reino Eterno

Principal figura do exílio da Babilônia, cujas façanhas estão registradas no Livro de Daniel. O livro é escrito metade em hebraico, metade em aramaico, que era o vernáculo dos judeus da diáspora…era de… Continuar lendo

Daniel 9:24-27 Exegese do Versículo 27

“Ele tornará firme uma aliança com muitos uma semana”. (tradução do autor)             Visto que o Príncipe da passagem anterior não é um príncipe romano (de acordo com a interpretação desenvolvida aqui), o… Continuar lendo

Daniel 9:24-27 Exegese do Versículo 26

“Então depois das sessenta e duas semanas, o Messias será cortado”. (tradução do autor)             A expressão “cortado” refere-se à morte do Messias. O fato de esse verbo ser usado na conjugação passiva… Continuar lendo

Contexto Histórico do ano 457 a.C. – Esdras, o Sacerdote e Escriba

    Cerca de setenta anos após o retorno do primeiro grupo de exilados sob a liderança de Zorobabel e Josué, Artaxerxes Longímano subiu ao trono da Medo-Pérsia. O nome deste rei está em relação… Continuar lendo

Daniel 9:24-27 Exegese do Versículo 25

“Desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém.”             Esse evento é de especial importância porque fixa o tempo para o início das 70 semanas. Todos os cálculos subsequentes de… Continuar lendo

Daniel 9:24-27 – Exegese – Versículo 24

            “Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo e sobre a tua santa cidade.”             A frase introdutória dessa profecia indica que seu conteúdo está relacionado especificamente com a comunidade de judeus… Continuar lendo

O Decreto de Reconstrução de Jerusalém – A Data Inicial para a Profecia das Setenta Semanas

                Determinar a data de início para a profecia das 70 semanas de Daniel (Dan. 9:24-27) tem sido um dos desafios aos estudantes da profecia. De acordo com o versículo 25a, o evento… Continuar lendo

Antíoco IV Epifânio – Resumo Sobre os Intérpretes Judeus

            As opiniões em fontes judaicas sobre a relação de Antíoco IV com as profecias de Daniel para o período pesquisado podem agora ser resumidas. Isto pode ser feito profecia por profecia. 1… Continuar lendo

Antíoco IV Epifânio – Intérpretes Judeus Anteriores

A septuaginta A mais antiga fonte judaica em que aparece a intepretação de Antíoco está no texto da própria Bíblia, isto é, na Antiga Versão Grega dos LXX. As mais sérias das importantes… Continuar lendo

Antíoco IV Epifânio

“Segundo a escola preterista de interpretação (que coloca o cumprimento profético no passado), Antíoco IV Epifânio, o oitavo monarca da linhagem selêucida de reis (175-164 a.C.), é a figura dominante no cumprimento das… Continuar lendo

QUEM SUCEDEU XERXES NO TRONO DA PÉRSIA? (1)

Autor: Willian H. Shea (2) Resumo Este artigo discute as evidências históricas para se considerar Dario, o filho mais velho de Xerxes e herdeiro do trono, com tendo sido o sucessor de seu… Continuar lendo

O Decreto de Reconstrução de Jerusalém

O ponto de partida para as “setenta semanas”, (setenta shabu’im (1) ) de acordo com ‘o historicismo’ (2), é a “saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém (vs. 25). Isso ocorreu… Continuar lendo

Lição 10 – O Dia de Yom Kipur no Tabernáculo Celestial

Shabbat à tarde Ano Bíblico: Gl 1–3 ________________________________________ VERSO PARA MEMORIZAR: “E me foi dito: ‘Até 2.300 tardes e manhãs; só então vencerá o que é sagrado.’ (Dn 8:14). ________________________________________ Leituras da Semana:… Continuar lendo

Jesus/Yeshua, o Messias dos Cristãos ou o Mashiach dos Judeus?

Podemos ser judeus e crer em Jesus? Podemos ser cristãos e rejeitar as raízes judaicas de Jesus? Desde o cisma que dividiu o judaísmo, produzindo a igreja e sinagoga, Jesus se tornou o… Continuar lendo

Relação entre Daniel 2 e Daniel 7

Existe uma clara correlação entre o panorama das nações apresentando na série de metais no capítulo 2 e a série de animais no capitulo 7. Portanto, esses dois capítulos devem ser estudados em… Continuar lendo

A Unidade de Daniel

Quando um livro bíblico é examinado para se determinar o grau de sua unidade, vários diferentes aspectos de seu conteúdo são utilizados. Estrutura Literária Em primeiro lugar, pode-se falar da unidade de sua… Continuar lendo

6 – Na Cova dos Leões

Quando Dario, o Medo, subiu ao trono anteriormente ocupado pelos reis babilônicos, tomou para logo medidas no sentido de reorganizar o governo. Ele constituiu “sobre o reino a cento e vinte presidentes… e… Continuar lendo

5 – O Vigia Invisível – Caiu, Caiu a Grande Babilônia

Para o fim da vida de Daniel, grandes mudanças tiveram lugar na terra para a qual, havia mais de sessenta anos, ele e seus companheiros hebreus tinham sido levados cativos. Nabucodonosor, “o mais… Continuar lendo

1 – Na Corte de Babilônia

Entre os filhos de Israel que foram levados cativos para Babilônia no início dos setenta anos do cativeiro havia patriotas, homens que eram tão fiéis ao princípio como o aço, e que se… Continuar lendo

4 – A Verdadeira Grandeza

Exaltado ao pináculo da honra mundana, e reconhecido mesmo pela Inspiração como “rei dos reis” (Ezeq. 26:7), Nabucodonosor não obstante algumas vezes tinha atribuído ao favor de ‘Adonai’ a glória do seu reino… Continuar lendo

3 – A Fornalha Ardente

O sonho da grande imagem, que abriu perante Nabucodonosor acontecimentos que chegam ao fim do tempo, tinha-lhe sido dado para que ele pudesse compreender a parte que lhe tocava desempenhar na história do… Continuar lendo

2 – O Sonho de Nabucodonosor

Logo depois que Daniel e seus companheiros entraram no serviço do rei de Babilônia, ocorreram acontecimentos que revelaram a uma nação idólatra o poder e a fidelidade do D’us de Israel. Nabucodonosor teve… Continuar lendo

0 – Luz em Meio às Trevas

Os negros anos de destruição e morte que assinalaram o fim do reino de Judá, teriam levado desespero ao mais resoluto coração, não fosse o encorajamento das predições proféticas dos mensageiros de Deus.… Continuar lendo

A Natureza Humana nos Escritos de Daniel

A visão de D’us e seu séquito celestial ajuda o profeta a reconhecer as limitações e os valores de todos os homens. De Nabucodonosor vem o reconhecimento de que diante do Eterno “todos… Continuar lendo

A Função dos Anjos no Livro do Profeta Daniel

No livro de Daniel, a “palavra de Hashem” nunca é dada diretamente como é o caso nas profecias clássicas. Essa é uma das razões por que estudiosos de Daniel algumas vezes hesitam em… Continuar lendo

A Descrição de Hashem por Daniel

O D’us de Daniel é primeiramente supremo em sua existência eterna, insondável sabedoria e ilimitado poder. As afirmações dos cantos de louvor, frequentemente em métrica poética, oferecem algumas das ideias mais exaltadas sobre… Continuar lendo

O Propósito do Livro de Daniel

Inserida nas narrativas e visões está a descrição que o profeta faz de D’us como o eterno, onisciente, onipotente, justo, misericordioso e clemente soberano. Uma perspectiva global ou internacional caracteriza a descrição de… Continuar lendo

A Pedra

Na medida em que a profecia de Daniel 2 move-se na direção do estabelecimento da pedra-reino, é vital para este estudo descobrir o uso bíblico e o significado do termo “rocha” ou “pedra”.… Continuar lendo

Daniel 2 – O Acharit há-iamim – Fim dos Dias

Em uma tentativa para compreender o significado do sonho dado a Nabucodonosor, observamos no início que ele forma uma parte das profecias apocalípticas do livro de Daniel. O capítulo 2 está intimamente ligado… Continuar lendo

De Porfírio a Jerônimo

Um documento que é um ponto de referência na história da interpretação de Daniel é o décimo-segundo livro da maior obra, intitulada “Contra os Cristãos”, escrita pelo filósofo pagão neoplatônico Porfírio (cerca de… Continuar lendo

Daniel – Capítulos 8, 9 e 11

Duas interpretações opostas são aplicadas atualmente à profecia de Daniel 9:24-27. Uma afirma que ela se centraliza em Antíoco Epifânio (segundo século A.C.). Outra sustenta que seu enfoque é sobre Jesus de Nazaré… Continuar lendo

Daniel 7 e 8

Embora as visões dos capítulos 7 e 8 estejam registradas em aramaico e hebraico respectivamente, existem estreitas conexões entre elas. A equivalência mais óbvia é a que pode ser obtida entre as identidades… Continuar lendo

A Unidade de Daniel – Capítulos 2 e 7

O livro é produto de vários autores que escreveram durante um período de vários séculos, como a escola crítica afirma, ou existem indicadores no documento que apontam para uma autoria única, como declaram… Continuar lendo

Temas variados no livro de Daniel

A presença de pelo menos oito cópias do livro de Daniel (preservados somente em forma de fragmentos) entre os Rolos do Mar Morto sugere que ele era um dos livros populares do Qumran… Continuar lendo

O Livro de Daniel: LINGUÍSTICA

“Ao longo dos anos, os eruditos têm dado considerável atenção às línguas nas quais foi escrito o livro de Daniel. As formas e gramática do hebraico e do aramaico, bem como certos termos… Continuar lendo

Questões Históricas Relacionadas à Cronologia

Vários eruditos que pesquisam a informação cronológica no livro de Daniel têm alegado que ela contém discrepâncias e erros. Essas descobertas são usadas para indicar que o livro de Daniel é cronologicamente incorreto… Continuar lendo

Estabelecendo uma data para o livro de Daniel

Embora a data do período dos macabeus para o livro de Daniel tenha se tornado uma posição firmada, permanece o fato de que esse consenso crítico-histórico está apresentando cada vez mais problemas. O… Continuar lendo

Kapará, Mechilá e o Judaísmo Rabínico – Parte 3

Se todo o sistema era simbólico, e que só um homem poderia morrer no lugar de outro homem, este homem não poderia ser qualquer ser humano pecador e falho, teria de ser alguém… Continuar lendo

Kapará, Mechilá e o Judaísmo Rabínico – Parte 2

O título deste artigo, “Kapará, Mechilá e o Judaísmo Rabínico”, indica que expiação e perdão são ensinos judaicos por excelência e que portanto devem ser refletidos pelo Judaísmo como tal. A questão é,… Continuar lendo

Kapará, Mechilá e o Judaísmo Rabínico – Parte 1

Leia o texto abaixo e responda a enquete: Kapará e Mechilá são duas palavras em hebraico de grande significado em todo conhecimento bíblico, significam expiação e perdão respectivamente. Nos tempos do Israel antigo,… Continuar lendo

Kapará, Mechilá e o Judaísmo Rabínico – VIDEO

 http://www.associatedcontent.com/ac_player_3.swf?content_type_id=658   Assista ao video e depois leia os artigos, "Kapará, Mechilá e o Judaísmo Rabínico            

Kapará, Mechilá e o Judaísmo Rabínico Parte 4

Kapará, Mechilá e o Judaísmo Rabínico 4ª Parte     COMO POSSO TER CERTEZA?                 Você não acha que é muita coincidência o fato de que aquele personagem histórico do primeiro… Continuar lendo

Kapará, Mechilá e o Judaísmo Rabínico – Parte 5

YIDDISHKEIT   “Como poderia eu até mesmo vislumbrar a idéia de ser proscrita do meu povo? Quão absurdo era pensar que um homem que os gentios chamavam Jesus Cristo poderia ser o Messias… Continuar lendo